Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


27/01/2014

Viveiro comunitário do Amapá produz 10 mil mudas em 2013

Foto: Google

O Instituto Estadual de Florestas do Amapá (IEF) acompanha a construção de um viveiro comunitário na localidade de Arraiol, no Arquipélago do Bailique. O espaço tem capacidade para produzir até 20 mil mudas por ano e a comunidade está em processo de cadastramento como produtora de mudas no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem). Durante os primeiros meses de criação – no segundo semestre do ano de 2013 – o viveiro já produziu cerca de dez mil mudas.

A Lei nº 10.711 instituiu o Renasem, obrigatório para pessoas físicas e jurídicas que exerçam as atividades na produção, beneficiamento, embalagem, armazenamento, análise, comércio, importação e exportação de sementes e mudas.

O Registro Nacional de Cultivares (RNC) tem por finalidade habilitar previamente cultivares para a produção e comercialização de sementes e mudas no país.

Estrutura

O espaço é administrado pela associação de produtores da comunidade (AMPCAB) e o IEF esteve em processo de diálogo para a alteração do estatuto, permitindo que os representantes da associação pudessem acessar o Renasem. A mudança do documento aconteceu em novembro, sob orientação da equipe de técnicos do Instituto.

Representantes do escritório regional do IEF no Bailique – responsáveis pelas atividades no distrito – visitaram o viveiro em dezembro. Na ocasião, foram definidas as espécies que serão produzidas no espaço. O viveiro produzirá, em 2014, entre plantas frutíferas, graviola, banana, limão, coco e laranja; mudas florestais madeireiras ucuúba, cedro, pau mulato, etc; e entre plantas não-madeireiras açaí, andiroba e copaiba, além de plantas ornamentais em geral.

Produção

São 16 famílias envolvidas diretamente no viveiro e dentre as dez mil mudas já produzidas em 2013 estão pés de limão e graviola, sendo a grande maioria de açaí (tipo branco, chumbinho e temporão). Os produtores usam como substrato para produzir as mudas a terra preta e o composto orgânico feito a partir de materiais existentes na comunidade, tipo esterco de gado, madeira e caroço de açaí em decomposição.

Nessa primeira etapa de produção do viveiro, todas as mudas serão utilizadas para abastecer a própria comunidade e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Após a legalização junto ao Renasem, os produtores poderão efetuar a comercialização.


Fonte: Celulose Online



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/08/2018 às 21:59

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1019 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey