Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/05/2011

Venda de Conpacel e KSR elevam lucro da Fibria

A Fibria informou ontem, segunda-feira (2/5), que registrou lucro líquido de R$ 389 milhões no primeiro trimestre deste ano, contra ganho de R$ 9 milhões apurado um ano antes.

O desempenho positivo no trimestre reflete a venda de Conpacel e KSR, o que também contribuiu para a redução da dívida líquida.  

"Os recursos advindos da venda dos ativos do Conpacel e da operação de distribuição de papel KSR foram destinados majoritariamente à redução do endividamento, além da desvalorização do dólar frente ao real", explicou a companhia em seu demonstrativo financeiro.

O saldo de dívida líquida, em 31 de março de 2011, era de R$ 7,959 bilhões, o que corresponde a uma redução de 19% em relação ao quarto trimestre do ano passado.

Segundo a empresa, a relação dívida líquida e Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) passou de 3,6 vezes o Ebitda no quarto trimestre de 2010 para 2,9 vezes neste trimestre.

A geração operacional de caixa (Ebitda) somou R$ 607 milhões no primeiro trimestre, estável em relação ao último trimestre de 2010. Em comparação ao mesmo período do ano passado, o aumento de 2% é explicado pelo maior preço médio líquido de celulose em reais.

A receita operacional líquida, por sua vez, totalizou R$ 1,548 bilhão no primeiro trimestre, 1% inferior ao trimestre anterior e 2% superior na comparação anual.

A produção de celulose atingiu 1,319 milhão de toneladas entre janeiro e março, caracterizando um aumento de 4% frente ao verificado um ano antes, devido a maior eficiência operacional. 

Quanto ao segmento de papel, a produção apresentou recuo de 1% na base anual, para 29 mil toneladas.

Investimentos

No trimestre, os investimentos totalizaram R$ 266 milhões, alta de 54%, principalmente em função dos gastos com modernização como a revitalização da operação de branqueamento da fábrica A na Unidade Aracruz e o projeto na Unidade Jacareí para destinação de resíduos sólidos.


Fonte: Brasil Econômico



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/10/2019 às 11:02

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2526 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey