Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Avanço e Pesquisa>>USO DO SABUGO DE MILHO PARA PRODUÇÃO DE PAINEIS AGLOMERADOS

Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


14/04/2014

USO DO SABUGO DE MILHO PARA PRODUÇÃO DE PAINEIS AGLOMERADOS

Foto ilustrativa do painel aglomerado - Google imagem
Por ser um país de intensa atividade agroindustrial, o Brasil gera diariamente um grande número de resíduos deste setor. Sabe-se que muitos destes resíduos agroindustriais são lignocelulósicos e possuem potencial para uso.
O sabugo de milho é um destes, e merece atenção devido ao seu alto valor produtivo. Quando acumulado em grandes quantidades, pode gerar problemas ambientais, e pensando nisto, pesquisadores da Universidade Federal de Lavras desenvolveram um trabalho para avaliar o potencial de utilização deste material na indústria de painéis.

Os painéis confeccionados na pesquisa, tiveram como principais materiais a madeira de pinus e o sabugo de milho (Zea mays L.) que foram acrescentados em diferentes proporções (0, 25, 50, 75 e 100%). Os painéis foram produzidos com 8% de adesivo de uréia-formaldeído, 1% de parafina, densidade nominal de 0,70 g/cm³ e ciclo de prensagem de 160°C,ao  tempo de 8 minutos e pressão de 4 MPa. A partir disso, foram avaliadas as propriedades físicas e químicas da matéria-prima e as propriedades físicas e mecânicas dos painéis.

Observou-se quanto as propriedades químicas que o sabugo de milho possui um teor de lignina inferior ao da madeira de pinus, no entanto, possui maior valor de extrativos. Tal resultado pode ter influenciado negativamente as propriedades mecânicas dos painéis.

A avaliação física mostrou que os valores de densidade básica encontrados para a madeira (0,473 g/cm³) foram aproximadamente 2,8 vezes maiores que os valores encontrados para o sabugo de milho (0,170 g/cm³). O aumento da substituição da madeira de pinus por sabugo de milho promoveu melhorias significativas nas propriedades de absorção de água após duas horas de imersão (AA2h) e no inchamento em espessura, após duas, e vinte e quatro horas de imersão (IE2h e IE24h).

As propriedades mecânicas apresentaram relação decrescente com a porcentagem de incorporação de milho. Porcentagens acima de 50% de sabugo de milho diminuíram drasticamente valores destas propriedades, não sendo indicadas para produção de painéis aglomerados.

O artigo com o trabalho completo pode ser acessado através do link:
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-70542013000400006&script=sci_abstract&tlng=pt

 
Mário Vanoli Scatolino – Mestrando em Ciência e Tecnologia da Madeira
Danillo Wisky Silva – Mestrando em Ciência e Tecnologia da Madeira
Rafael Farinassi Mendes – Doutor em Ciência e Tecnologia da Madeira
Lourival Marin Mendes – Professor Adjunto do Departamento de Ciências Florestais Camila Lais Farrapo – Engenheira Florestal


Fonte: Adriele de Lima Felix - Bolsista do Polo de Excelência em florestas/ SECTES/FAPEMIG



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


Mário Vanoli Scatolino disse:

25/06/2014 às 08:05

Olá Marlene,

Legal que o tema tenha despertado seu interesse! Em que região fica essa empresa? Me passe seu email para entrarmos em contato...

marlene baldan disse:

06/06/2014 às 14:07

Trabalhamos com (desenvolvimento) produção de diversas fibras vegetais.gostaria de saber mais sobre sabugo de milho. Onde obter em quantidade suficiente para testesse isso pode ser limpo eseco etç.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3072 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey