Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


05/09/2011

TerraClass mapeia uso e cobertura da terra da Amazônia

Nesta sexta-feira (2), em Brasília, foram apresentados resultados inéditos do mapeamento do uso e cobertura da terra das áreas desflorestadas da Amazônia.

Os estudos do projeto TerraClass são resultado da parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O TerraClass mapeou os 18% do bioma Amazônico já desmatados, gerando uma classificação dos diversos usos e situações, em cada um dos nove estados da região. As análises foram feitas a partir de informações resultantes do levantamento detalhado do desflorestamento ocorrido até 2008, obtidas pelo Prodes (Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal), do Inpe.
 
De acordo com a equipe técnica do Centro Regional da Amazônia do Inpe e da Embrapa Informática Agropecuária e Embrapa Amazônia Oriental, foram geradas informações essenciais para a gestão do uso da terra na Amazônia, sobretudo das áreas já alteradas, permitindo um melhor aproveitamento do potencial produtivo e reduzindo a pressão sob as áreas florestadas na região. As instituições elaboraram mapas e estatísticas dentro da escala de estados e municípios e para as unidades de conservação e terras indígenas. Todos os dados estão espacializados, permitindo a execução de análises em diferentes escalas de abordagem e recortes espaciais.
 
As pesquisas contaram com apoio do Ministério do Meio Ambiente, por meio do Programa Piloto para Proteção das Florestas Tropicais do Brasil (PPG-7), financiado pelos sete países mais ricos do mundo, mais a Holanda e a Comissão Europeia, com gestão do Banco Mundial. Os recursos foram geridos pela Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais (Funcate).
 
Apresentação - Os resultados do TerraClass serão apresentados pelo diretor do Inpe, Gilberto Câmara, durante cerimônia no Auditório do Anexo I do Palácio do Planalto.  Participam ainda dirigentes da Embrapa e os ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, entre outras autoridades e membros da comunidade científica.
 


Fonte: Ascom do Inpe



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/08/2019 às 16:33

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1451 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey