Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/04/2016

São Paulo ganha 1.000 novas árvores originais da Mata Atlântica

O projeto prevê o plantio de mudas nativas e que já existiram na Marginal Pinheiros.

Ricardo Cardim, Dr. Árvore, e Parameswaran R., Head de Recursos Humanos da TCS Brasil. | Foto: Divulgação
Receber de volta a vegetação que existia há 80 anos no entorno do Rio Pinheiros, uma das regiões mais poluídas da maior metrópole do país, para viver em harmonia com a cidade construída. Esse é o projeto da maior floresta de bolso já feita em São Paulo, financiada pela Tata Consultancy Services (TCS) – empresa de consultoria de serviços de TI. Localizado no canteiro da Ponte Cidade Jardim, na Marginal Pinheiros, o plantio tem como objetivo restaurar a fauna e a flora do local, com 1.000 mudas de 70 espécies diferentes de árvores da Mata Atlântica.

Antes de chegar ao projeto final da floresta de bolso é feita a arqueologia botânica, que visa, por meio de pesquisas históricas e de campo, descobrir e trazer de volta a vegetação que cobria determinado local antes de o mesmo virar cidade, oferecendo uma série de benefícios para toda a sociedade.

Entre eles:

– Comporta-se como um “bomba” de biodiversidade em uma cidade que tem 90% da vegetação de origem estrangeira;

– Espalha as sementes para outros locais, por meio dos pássaros e do vento, incluindo espécies ameaçadas de extinção na cidade;

– Trabalha como um grande umidificador e filtro de ar, pois melhora a qualidade de vida do entorno;
– Minimiza a poluição sonora;

– Diminui a temperatura da região, funcionando como um grande ar condicionado natural;

– Ajuda a segurar até 70% da água da chuva, alimentando as nascentes e evitando enchentes;

– Atrai inúmeros pássaros diferentes, como o Tucano de Bico Verde – uma espécie simbólica da Mata Atlântica e que desapareceu de São Paulo.

A área engloba mais de 1.000 metros² de terreno e há bastante movimentação de pedestres, mas o fluxo maior é de veículos no entorno do canteiro. “Essa região é altamente poluída e a maioria das árvores que hoje faz parte da paisagem é importada. O projeto prevê o plantio de mudas nativas e que já existiram na Marginal Pinheiros, com o objetivo de restaurar a fauna e a flora do local”, explica Tushar Parikh, Country Head da TCS Brasil. “As mudas têm aproximadamente 1,5 metro de altura, mas já farão diferença na paisagem”, acrescenta Tushar. Hoje, o local só tem grama. A ideia é que no máximo em dois anos as árvores já alcancem seis metros de altura.

“A floresta de bolso é uma solução ambiental muito eficiente para a realidade brasileira, já que envolve um sistema de plantio que reproduz a dinâmica natural da Mata Atlântica com uma grande diversidade de espécies e densidade, fazendo com que a floresta cresça muito rápido”, esclarece Ricardo Cardim, botânico responsável pelo projeto e conhecido como ‘Dr. Árvore’.

O botânico enfatiza a importância de um investimento como esse. “A TCS está promovendo o resgate ambiental e histórico de São Paulo, e deu um grande presente para todos que vivem na cidade. Estamos falando de uma floresta de Mata Atlântica original e que está ameaçada de extinção, pois hoje 90% do verde que temos aqui é de plantação estrangeira, sendo plantada em um lugar simbólico da metrópole”.

A TCS incentiva que seus profissionais levem as famílias, principalmente as crianças, para participarem do plantio. “Elas são o futuro do planeta e esse momento ficará para sempre em suas memórias. Imaginem que, quando crescerem, passarão pelo local e poderão falar que já plantaram uma árvore ali”, diz Parameswaran R., Head de Recursos Humanos da TCS Brasil. “Além disso, vale destacar que a TCS Brasil reflete uma prática global ao incentivar seus colaboradores a participarem de iniciativas fora do ambiente corporativo e que tenham relação com a comunidade onde vivem, gerando benefícios tanto para eles como para toda a sociedade. Há excelentes projetos da TCS que também envolvem a fauna e a flora em todo o mundo”, finaliza o executivo.

O plantio
Voluntários da TCS. | Foto: Divulgação
Voluntários da TCS. | Foto: Divulgação
 
O plantio será dividido em dois momentos diferentes. No último sábado, dia 23 de abril, cerca de 150 colaboradores da TCS e suas famílias plantaram a maior parte das mudas no local. Ainda essa semana no dia 28 de Abril (quinta-feira), o CEO Global da TCS, N. Chandrasekaran, e o CEO da companhia para a América Latina, Henry Manzano participam da segunda etapa do projeto, finalizando o plantio.

Todos poderão plantar o maior número de árvores que conseguirem. O botânico e a empresa responsável pelo plantio e manutenção do espaço também estarão presentes nas duas ocasiões.


Fonte: Ciclo Vivo



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/04/2019 às 10:23

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1161 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey