Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


16/08/2016

Saiba como estimar o escoamento superficial em microbacia hidrográfica sob diferentes condições de uso da terra

Reprodução Google
Nos últimos anos tem-se visto uma maior preocupação em relação aos recursos hídricos no mundo, por esse ser um recurso natural fundamental que pode se tornar escasso. No Brasil, há problemas relacionados à quantidade disponível para uso e qualidade dos recursos hídricos, isso por falta de uma adequada gestão. O tempo em que a água permanece nas diversas partes da hidrosfera influencia, entre outros, a disponibilidade hídrica, a ocorrência de inundações e escassez, bem como a dinâmica de elementos, nutrientes e poluentes no ambiente.
As águas provenientes da precipitação tem se transformado em escoamento superficial, isso devido ao incorreto manejo do solo, ocasionando redução no volume de água que infiltra e abastece o lençol freático, as nascentes e os cursos d'água, além do aumento da erosão hídrica. A falta de infiltração da água precipitada nas propriedades rurais possui relação direta com tais problemas. Dentre os problemas causados pelo escoamento superficial, destaca-se a erosão hídrica do solo.
Diante desse cenário, o Graduado em Engenharia Florestal, Vitor Heringer Silva da Universidade Federal do Espirito Santo, baseou seus estudos nas estimação da vazão máxima (Qmáx) e a lâmina de escoamento superficial (LES) em microbacia hidrográfica localizado no município de Alegre, sob diferentes condições de uso da terra (café, pastagem, reflorestamento de espécies nativas e floresta nativa). Tendo como objetivo avaliar a influência de diferentes tipos de uso da terra na vazão máxima e lâmina de escoamento superficial na microbacia hidrográfica rural, em questão, a partir de estimativas de modelos hidrológicos.
Pode-se concluir que, o uso do solo influencia a vazão máxima de escoamento superficial e a lâmina de escoamento superficial, seguindo uma tendência de maior valor para café e pastagem, e menor valor para reflorestamento e floresta. - O modelo HidroBacia leva em considerações maiores informações da microbacia, sendo assim mais confiável sua aplicação comparados com o método Racional para estimação da vazão máxima de escoamento superficial e o método do Número da Curva para estimação da lâmina de escoamento superficial.
 
Esse trabalho do Setor Florestal poderá ser acessado
 na nossa Biblioteca Florestal Digital.
 


Fonte: Mariana Barbosa - Polo de Excelência em Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

15/12/2017 às 13:39

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2400 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey