Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


19/10/2015

Propriedades da madeira de eucalipto para produção de madeira serrada

Dissertação apresentada à Universidade Federal do Espírito Santo, de autoria de Frederico José Nistal França, relata sobre as Propriedades da madeira de eucalipto para a produção de madeira serrada.

Foto: Static5 Presendo
Árvores do gênero Eucalyptus tem sido muito plantadas no Brasil e no mundo em resposta às necessidades do aumento da população mundial, por pressões ambientais quanto ao uso de florestas nativas e pelo rápido crescimento e produtividade de suas plantações, além da ampla gama de usos de seus produtos florestais.

A seleção de clones com características desejáveis é um dos principais objetivos dos programas de melhoramento de eucalipto no Brasil, em que se buscam materiais genéticos com melhor crescimento em diâmetro e altura, e também estáveis e adaptados a um ou mais ambientes.

Um dos fatores que limita o uso de toras jovens de eucalipto para produção de madeira serrada são as significantes tensões de crescimento existentes no lenho, o que aumenta a propensão a rachaduras e a empenamentos e diminui a aceitação e prejudica a utilização da madeira serrada. Torna-se necessário utilizar toras de exemplares selecionados de plantios clonais e que tenham baixo índice de rachaduras, e desenvolver estudos para a determinação das componentes herdáveis relacionadas com o desenvolvimento de rachaduras durante o processamento da madeira.

Diante deste contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar as características das árvores e das propriedades da madeira de clones do híbrido Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla, aos 13 anos de idade, buscando auxiliar na seleção de material genético para produção de madeira serrada. Foram avaliados: tamanho da copa, diâmetro à altura do peito (DAP) e tensões de crescimento por meio das deformações residuais longitudinais (DRL) nas direções norte e sul dos fustes das árvores de 20 diferentes clones.

Houve diferença significativa entre clones pelo teste de Scott-Knott (p = 0,05) nos três parâmetros analisados. Ocorreram variações da DRL entre as direções Norte e Sul, sendo mais acentuada na posição norte. A DRL não apresentou correlação significativa (p=0,3885) com o DAP. Foram escolhidos sete clones que apresentaram as melhores características (maior DAP e menor DRL), sendo analisado o índice de rachaduras de topo de toras e de extremidade de tábuas verdes e secas ao ar. Foi analisado o grau de intercruzamento da grã pelos métodos de maior desvio angular (MAD) e índice de grã intercruzada (IGI). Foram também analisados propriedades físicas (densidade básica e retratibilidade) e propriedades mecânicas (compressão paralela às fibras, flexão estática e dureza Janka).

As rachaduras de topo de toras e de tábuas apresentaram baixa correlação com a DRL. Houve maior correlação entre os índice de grã intercruzada com os índices de rachaduras, levando a perceber que o entrelaçamento da grã reduz os índices de rachaduras.
 


Fonte: Biblioteca Florestal - UFV



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Adriano Pavan disse:

19/02/2016 às 10:57

N?o encontrei o link para download do trabalho. J? est? dispon?vel ?

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

Uma meta, sem um plano para chegar lá, nada mais é do que um simples desejo.
Antoine de Saint-Exupery

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

3925 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey