Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


21/05/2012

Produção de seringueira terá controle de qualidade

O diretor do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Barretos, Paulo Fernando de Brito, informou que vai ser encaminhado à secretária de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Mônika Bergamaschi, a proposta para regulamentação de medidas fitossanitárias que vão reger a produção de mudas de seringueira em São Paulo.

A produção de mudas de seringueira no Estado será regulamentada. (Foto: Evaldo Santos)
O texto propõe testes para comprovação genética de sementes, porta-enxertos e borbulhas, além da obrigatoriedade de produção de mudas em substrato e sobre bancadas suspensas. 

A expansão da heveicultura no Estado de São Paulo fez com que a produção de mudas de seringueira se tornasse uma negócio lucrativo. Com isso, apareceram vários viveiros oferecendo mudas sem qualquer tipo de rastreabilidade que permitisse comprovar a qualidade do produto. 

Brito afirmou que a proposta que será encaminhada na próxima semana àquela Secretaria e visa instituir algum controle das mudas produzidas no Estado de São Paulo. “Basicamente vamos exigir cadastro do viveiro, rastreabilidade completa da produção de muda desde origem da semente, jardim clonal, talvez o pior problema de produção de mudas de seringueira do Estado, para saber a origem e qualidade das borbulhas.” 

A discussão sobre questões sanitárias na heveicultura é antiga e ganhou destaque depois que um seringal “adulto”, na região Centro-Oeste, apresentou queda de produção supostamente causada por ataque de nematóides. Em novembro do ano passado, a EDA de Barretos promoveu evento para discutir o assunto. 

Segundo Brito, atualmente se usa para a produção de seringueiras, sementes e borbulhas de várias origem e, muitas delas, apresentam péssima qualidade e nem sempre correspondem à mercadoria que está sendo vendida. Como o início da extração de látex ocorre em pelo sete anos, utilização de material inadequado implica prejuízos enormes para os agricultures. 

O diretor da EDA de Barretos afirmou que as medidas que devem ser implementadas por resolução da SAA tem por finalidade assegurar a sanidade das mudas. Brito admitiu que existe discussão grande sobre o possível efeito de nematóide na produção do seringal. “A pesquisa é quem vai dar uma resposta no futuro. 

Estamos estudando a situação, mas antes disso, como órgão de defesa agropecuária, não queremos que o problema de nematóide seja disseminado pelo Estado.” A proposta prevê prazo de seis meses para entrar em vigor a partir da publicação da resolução. Trata-se de um prazo para os produtores de mudas se adequarem. “Em relação às bancadas suspensas e ao exame de nematóide estamos propondo prazo de dois anos para adequação.” 


Fonte: diarioweb.com.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

13/12/2019 às 13:21

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1862 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey