Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


10/02/2011

Produção de palmito pupunha em Mato Grosso é incentivada

Com o intuito de diversificar a agricultura familiar com produtos rentáveis e de fácil manejo, a pupunha surge como mais uma alternativa de negócio.

Isso só foi possível, depois da união de esforços entre o Governo do Estado e a Assembléia Legislativa que alterou a lei do palmito passando de produto florestal, o que impedia a comercialização por ser um produto da floresta, para produto agrícola, o que impulsionou o plantio e o comércio da pupunha.

Para incentivar a produção do palmito pupunha, diversos seminários e palestras estão sendo realizados nos municípios de Mato Grosso. Produtores e técnicos de Araputanga (349 km de Cuiabá) e região tiraram as principais dúvidas sobre plantação e manejo com o palestrante Jorge Miguel Perez Vela formado em engenharia florestal especializado em Palmeiras Tropicais e mestre em solos formado pela Universidade Agrária de Lá Molina, no Peru e pós-graduado na Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

“O palmito pupunha tem alta rentabilidade e é de fácil manejo com uma cultura permanente sustentável e ecologicamente correta. Para plantação é preciso terra apropriada, viveiro para produção de mudas, sementes, germinação, densidade de plantas por hectare, manejo agronômico, capina, adubação e irrigação, além disso, tudo é aproveitado da palmeira, desde o caule, flores, folhas e frutos. O palmito possui alto consumo interno”, destacou Jorge Miguel.

O produtor rural, Valterir Quirino, 43, casado, dois filhos tem três alqueres e meio, com 50 mil pés de pupunha. Hoje o palmito é a renda principal da família. De acordo com Valteir com a falta de irrigação, consegue colher apenas 70% da capacidade da pupunha, uma média de 35 mil frutos por ano. “Pretendo aumentar a área de plantio, adubar e investir na irrigação, mas a grande dificuldade é conseguir recursos para o desenvolvimento da atividade”, revelou o produtor.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Jilson Francisco da Silva, e secretário adjunto Clóvis Figueiredo Cardoso ouviram atentamente os anseios dos produtores. Jilson explanou que é de interesse do Governador Silval Barbosa diversificar a agricultura familiar. “Vamos fazer uma reunião com os produtores interessados no plantio junto com Secretaria de Meio Ambiente (Sema) para ver a questão das licenças ambientais e com o Banco do Brasil em busca de linhas de crédito com juros baixos para investir neste segmento. Temos que aproveitar as duas fábricas de palmitos na região, uma em Indiavaí e outra em Gloria D´Oeste que estão trabalhando ociosas”, destacou o secretário Jilson Francisco.

PUPUNHA 

A palestra foi promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Consórcio Complexo Nascentes do Pantanal e Prefeitura de Araputanga e parceria da Eco Amazon, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão (Empaer).

Palmito pupunha de Mato Grosso tem mercado garantido no país
Indiavaí-MT – O caminhão leva a matéria-prima até a indústria. Os funcionários começam o trabalho. Primeiro tiram a casca, de acordo com o tamanho e a espessura dos palmitos eles podem ser cortados em fatias, pedaços ou picados. Depois do corte são embalados a vácuo com a salmoura e seguem direto para câmara quente que ferve o palmito, garantindo o sabor e o tempo de validade que tem duração de 18 meses. Após esse processo é feito o armazenamento do produto para a comercialização nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.

Essa é a rotina diária da Indústria C.R Olivato, localizada em Indiavaí (375 km de Cuiabá) que conta atualmente conta com um quadro de 15 funcionários. A produção mensal de palmitos gira em torno de 35 a 40 toneladas entre babaçu (nativo da floresta) e pupunha em potes de 300 gramas e de 1,8 kg.

O proprietário, Celso Luis da Silva, explica que o palmito nativo da floresta, o babaçu, está prestes a ser extinto devido o alto consumo do alimento, por isso será preciso investimentos como plantar pupunha para colher em breve. “A demanda é muito grande. Os produtores vendem direto para a empresa que é considerada âncora, ou seja, a produção tem venda garantida”, ressalta Celso. Mato Grosso enfrenta dificuldades para atender a demanda interna.. “Infelizmente atendemos poucos Estados e só algumas cidades de Mato Grosso como Cáceres e Sapezal, porque a quantidade de matéria-prima é insuficiente para atender a todos. Recebemos um pedido de Barretos e tivemos que recusar porque não tinhamos como atender”, revela Silva.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf-MT), Jilson Francisco da Silva, e o secretário adjunto de Agricultura Familiar, Clóvis Figueiredo Cardoso, estiveram visitando a empresa para identificar a realidade a fim de contribuir para o desenvolvimento e crescimento da indústria. “Por determinação do Governador Silva Barbosa, o Estado está investindo na agricultura familiar, A eta é incentivar mais produtores rurais na produção de pupunha. Assim a produção terá efeito cascata, com geração de emprego e renda no campo e na cidade, além de aquecer a economia do município”, destaca o secretário Jilson Francisco.



Fonte: Governo do MT



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (15)


Renato santana disse:

07/06/2020 às 12:54

Opa bom dia sou renato santana tenho um plantio de palmito pupunha vcs ce interessa daqui de nova olimpia!

Braz Santos disse:

17/11/2016 às 12:09

Bom dia, gostaria de falar com o respons?vel por transportes distribui??o em s?o paulo.

VANDERLUCIO AMERICO DOS SANTOS disse:

01/03/2015 às 14:13

ESTE PRODUTO E Lucrativo.Quero saber-se for pocivel.

Rosilene dos Santos Garcia disse:

21/07/2014 às 14:43

Como faço para adquirir mudas de pupunha..obrigada..

rose garcia disse:

14/01/2014 às 15:00

Goststia de saber como posdo embalar palmito a vácuo, ja tentei mais nao consigo pois solta muita água e a embalagem não sela, obrigada

Julio Cesar disse:

29/05/2013 às 23:45

Tenho palmito pupunha ja em produção estou a procura de uma industria, celular 6696055733

paulo henrique alves disse:

26/03/2013 às 19:28

g ostei do documentário pois trabanho a 5anos com pupunha e ainda não aprendi o nessesario sobre opalmito pupunha'

marcos martins do nascimento disse:

04/03/2013 às 11:23

estou a procura de industrias de palmito tenho clientela formada a mais de 10 anos,agora a demanda aumentou preciso de parceiros para atender os clientes
fone para contato 034 34272035 ou 034 91164888

dalberto Nestor Iwazaki disse:

17/02/2013 às 15:03

Como embalar palmito pupunha in natura à vácuo, qual a durabilidade?

Pedro Sergio Suart disse:

27/06/2012 às 17:36

Como faço pra saber mais sobre a plantação de pupunha, moro proximo a Araçatuba SP estou interessado no cultivo, tem alguma empresa por aqui que me de mais informações onde posso adquirir mudas e saber sobre todo processo de produção e escoamento da mesma.

João Moreira Frades do Carmo disse:

15/12/2011 às 20:11

gostaria que voces divulgacem planilha de custo de implantação de lavoura de pupunha

Alice Macedo Peruzzo disse:

16/10/2011 às 14:15

Gostei de saber que há um incentivo do Governo para Agricultura familiar, sou parceira da Agricultura familiar e gostária de saber melhor sobre esse incentivos derrepente o assentamento da qual sou parceira venha estar se envolvendo nesses projetos.

Mayane De Souza Barbosa disse:

26/02/2011 às 17:26

Preciso de materias que falem de pupunha para a produção de palmito!!!!!!!!!!

genivaldo disse:

21/02/2011 às 21:01

Como faço pra saber mais sobre a plantação de pupunha, moro proximo a Araçatuba SP estou interessado no cultivo, tem alguma empresa por aqui que me de mais informações onde posso adquirir mudas e saber sobre todo processo de produção e escoamento da mesma.

Gustavo de Carvalho disse:

17/02/2011 às 09:27

acho interesante este incentivo. Gostaria de saber mais sobre este projeto, pois gostaria de participar.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


9084 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey