Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


18/08/2006

Por que a reserva florestal de 20%?

Porcentual de 20% de reserva obrigatória é um número esotérico, sem base real, nem estudo prévio

Em recente reunião do Conselho de Meio Ambiente da FIESP me perguntaram se procedia a notícia que a entidade estaria participando de levantamento sobre a área remanescente de floresta no estado de São Paulo, a fim de reexaminar a exigência de reserva obrigatória de 20%. Manifestei minha concordância com o estudo, que considero viável com os recursos de imagens espaciais, e ponderei que:

1) O valor de 20% de reserva obrigatória é um número esotérico, sem base real, nem estudo prévio. Alguém inventou o número 20, bem como poderia inventar o 10 ou 05, sem qualquer base técnica, nem apoio na realidade. Nas áreas agrícolas de SP não existem 20% de floresta a preservar e o cumprimento dessa exigência implicaria em converter áreas produtivas em novas florestas plantadas. Quem paga a conta?

2) A expansão da cana-de-açúcar, por exemplo, vem sendo feita com aproveitamento de áreas de pastagens formadas há 40-50 anos. Tem motivos econômicos de um desenvolvimento agrícola normal. Não há prejuízo das florestas remanescentes.

3) Se aceita o conceito que a floresta deve ser preservada. Pergunto: preservar para quê? Pelo clima? Bichos? Conforto? Passear? Orgulho de ter um pedaço de mata? De modo geral a mata significa pobreza. Só removendo-a é que deixamos penetrar luz para promover fotossíntese e ensejar a produção. Debaixo da mata só há pobreza, não existe nada. Até os índios plantavam mandioca em áreas desmatadas.

4) Tenho dúvidas sobre se a floresta influi sobre o clima, inclusive o da Amazônia. Se toda a água das chuvas se originasse da floresta, não poderia correr para o mar nos volumes que corre. Só a evaporação da mata seria insuficiente. As chuvas que caem sobre a Amazônia vêm todas do mar, pelas correntes aéreas que trazem a umidade e resultam em precipitações.

Exigir 20% de reserva legal em São Paulo é uma utopia

Deve também ficar claro que a floresta em equilíbrio não contribui para o seqüestro de carbono, como erroneamente se menciona. A vegetação da mata fixa CO2 na mesma proporção em que é reciclado pela decomposição dos resíduos vegetais. Se não fosse assim, ou a floresta teria dimensão descomunal, crescendo sem parar, ou a montanha de resíduos alcançaria a copa das árvores, acumulando-se sem se decompor.

Quando se queima, realmente há emissão de CO2, em boa parte reabsorvido pela vegetação subseqüente, seja capoeira, seja plantação. Virou moda discutir esses assuntos sem fundamento técnico, quase sempre com base em ideologia mal fundamentada.

Logo, exigir 20% de reserva florestal em SP é uma utopia. Se tivermos remanescentes florestais, vamos preservá-los com a condição que a sociedade fique com o ônus. Não há razão para que um agricultor, que eventualmente tenha uma reserva em solo agricultável, somente ele fique com o castigo de não poder dar a essa área uma função econômica. A sociedade, por meio dos governos, deve desapropriar e pagar as florestas que pretende preservar.

Fernando Penteado Cardoso, engenheiro agrônomo, é presidente da Fundação Agrisus para Agricultura Sustentável – www.agrisus.org.br


Fonte: Agrisus



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/11/2019 às 13:35

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1163 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey