Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


22/03/2016

Pinus: madeira pode ter mesma resistência que concreto

Especialista do Senai explica que para inovar é necessário ter produtos com valor agregado

Tábuas de pinus
A inovação na indústria da madeira trouxe a possibilidade de que uma peça de pinus tratada possa ter a mesma resistência que uma viga de concreto. Embora isso não seja novidade na Europa, no Brasil essa e outras inovações ainda estão chegando.

É o que explica o gerente do Senai no Paraná, Nilson Violato. "A inovação está no tratamento dado à madeira", diz. O exemplo dado pelo gerente da unidade, onde está instalado o Instituto Senai de Tecnologia em Madeira e Mobiliário, é um dos caminhos que a indústria da área pode seguir para oferecer produtos diferenciados no mercado.

O diferencial entre a madeira mais resistente e a viga de concreto, segundo Violato, é a durabilidade maior, por ser um produto natural. Para chegar a esse ponto de resistência e durabilidade, segundo ele, o material passa por um preparo em que são adicionados alguns produtos, como fungicidas e anti-cupins.

Investimento

Essa e outras formas de inovar no setor passam pela necessidade de se encontrar produtos com maior valor agregado. E para chegar a esses produtos é preciso mais atenção e investimento em novas tecnologias. "Primeiro é necessário saber em que o empresário quer aplicar a madeira, e depois, encontrar uma solução inovadora", explica.

A partir da ideia que o industrial tem, o Senai no Paraná, com seus institutos de tecnologia e inovação, podem mostrar o caminho e tornar concreta a intenção. "Os institutos podem dar a solução na área de sustentabilidade ambiental, química e na área física, aplicada", afirma Violato. O gerente acrescenta que os institutos de Madeira e Mobiliário, Papel e Celulose e Meio Ambiente podem trabalhar em conjunto para tornar real a ideia do industrial.

Para o diretor da Agência de Desenvolvimento da Cadeia de Madeira do Médio Rio Tibagi, em Telêmaco Borba, Manoel Francisco Moreira, o investimento da indústria na inovação e do estado na educação (com os estudos nas universidades) são os dois passos importantes para a indústria de madeira no Brasil. "A inovação nos mantém mais competitivos", acrescenta. A agência tem trabalhado em conjunto com o Senai no Paraná para buscar alternativas nesse ramo industrial.

O Senai e a Agência de Desenvolvimento da Cadeia de Madeira do Médio Rio Tibagi participaram da ExpoMadeira, evento que ocorreu em Curitiba entre os dias 9 e 11 de março. Durante o evento, ocorreu o lançamento de um livro sobre a utilização de pinus na indústria de madeira. A obra "Qualidade e processo produtivo da madeira para utilização em mobiliário" é coordenada pelo professor Jorge Daniel de Melo Moura, da Universidade Estadual de Londrina. O Senai no Paraná é um dos parceiros da obra.


Fonte: Sistema Fiep - Senai



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/11/2019 às 10:46

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1613 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey