Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


15/04/2011

Papel e celulose traz benefícios econômicos e sociais para a Bahia

Segundo o Sindpacel o setor de papel e celulose, acumula, ao longo dos anos, resultados extremamente positivos para a economia baiana e sua população.

Fonte: google

O Sindpacel (Sindicato das Indústrias do Papel, Celulose, Papelão, Pasta de Madeira de Papel e Artefatos de Papel e Papelão do Estado da Bahia) esclarece que o setor de papel e celulose, que vem sendo constantemente prejudicado pela atuação do MST no Sul da Bahia, acumula, ao longo dos anos, resultados extremamente positivos para a economia baiana e sua população.

A Bahia produz hoje 393 mil toneladas de papel, a maior parte destinada ao mercado interno. Exemplo é a Suzano Papel e Celulose que, em 2010, teve apenas 36,4% da sua produção de papel vendida ao mercado externo. O total exportado é relativo ao excedente da produção de papel do País, trazendo benefícios como a contribuição para a Balança Comercial brasileira. O Estado produz ainda 2,2 milhões toneladas de celulose. Estas empresas respondem por aproximadamente 12 mil postos de trabalho em mais de 47 municípios baianos e investem em diversas ações que buscam trazer desenvolvimento para todos: fruticultura, piscicultura, apicultura, fábricas de processamento de farinha de mandioca, entre outras ações. As ações desenvolvidas pela Suzano Papel e Celulose na região, beneficiam mais de 5 mil pessoas. Já a Veracel Celulose aplicou mais de R$ 10,9 milhões em investimentos sociais em 2009.

O IDH-M, produzido pelo PNUD, mostra que as cidades que recebem os investimentos das empresas vêm sendo sistematicamente beneficiadas. Alcobaça, por exemplo, cujo IDH-M passou de 0,506 em 1991 para 0,637 em 2000 está hoje muito mais próxima da média nacional, que é de 0,669. O mesmo ocorre com Mucuri, terceira cidade que mais exporta na Bahia, que tinha IDH-M de 0,525 em 1991, e em 2000, passou para 0,69. Outro resultado prático destes investimentos pode ser verificado em Ibirapuã, que teve um aumento significativo no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que passou de 2,8 para 5,0 - acima da média nacional, que é de 4,2.

O setor também é responsável pela preservação de 279 mil hectares de floresta nativa principalmente do bioma Mata Atlântica e, em boa parte das suas indústrias, a relação floresta nativa X floresta plantada chega a quase 50%.


Fonte: Bahia Já citado por Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/04/2019 às 22:22

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2328 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey