Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


16/02/2011

PA: Estado quer priorizar investimentos na produção de óleo de palma

O Estado do Pará tem interesse "em receber todo esse parque de plantio de palma, com produção de óleo bruto e todos os produtos advindos desse óleo", declarou o secretário de Estado de Projetos Estratégicos, Sidney Rosa, ao participar, na manhã de hoje (15), de uma palestra sobre o potencial da cultura de palma de dendê e de florestas plantadas em território paraense.

"Mesmo com as dificuldades que temos, vamos organizar uma pauta que possa priorizar esses investimentos", acrescentou o secretário, ao ser informado sobre algumas demandas essenciais para garantir o fomento ao setor, como a construção de portos, aeroportos, terminais de carga e rodovias, a desburocratização do licenciamento ambiental, e solução para questões fundiárias e de segurança pública. 

As demandas foram apresentadas durante palestra sobre viabilidade de novos investimentos na cultura de palma de dendê e de florestas plantadas no Pará, ministrada por Carlos Xavier, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e do Instituto Alerta Pará, no edifício Feama, anexo ao prédio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA). 

Novo modelo 
Para Alex Fiúza de Melo, secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, minimizar os atuais entraves do setor requer um esforço conjunto, para a implantação de "um novo modelo de relação entre o Estado e o setor produtivo". 

Mário Ribeiro, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Pará (Fapespa), há necessidade de "avançar com o Zoneamento Econômico Ecológico, delimitando os ecossistemas e garantindo a viabilização de novos investimentos na área rural". 

O encontro, sob a coordenação do Instituto Alerta Pará (instituição formada por várias entidades de classe, defensoras do desenvolvimento econômico e social do Pará com respeito ao meio ambiente), reuniu representantes do Fórum de Entidades Empresariais do Estado, lideranças do setor, dirigentes e representantes de outras secretarias e órgãos governamentais. 

Além de dar visibilidade ao potencial do Estado para o cultivo de palma de dendê, é meta do Instituto Alerta Pará mostrar a viabilidade econômica de outras culturas, informou Carlos Xavier. "Iniciamos hoje com a palestra sobre o dendê e florestas plantadas, mas vamos continuar as discussões com a fruticultura, capitaneada pelo açaí, cana de açúcar, mandioca, cacau, pimenta do reino, café e outras. Começamos com o dendê porque há investimento já previsto na área da produção e, por isso, nos apressamos nessa discussão", ressaltou. 

Propostas 
Ao final da palestra, foram escolhidos cinco representantes dos setores de cultivo de palma e de florestas plantadas para levar ao governador Simão Jatene propostas que viabilizem a atração de novos investimentos para esses segmentos. "Em função do pacto do governo com a sociedade, que vem sendo pregado pelo governador, é que queremos oferecer a ele propostas que possibilitem as condições de atração aos investimentos da cultura do dendê e de florestas plantadas no Estado", informou Carlos Xavier. 

Silvio Maia, presidente da Biopalma da Amazônia, disse estar otimista com relação à postura do governo para resolver os entraves. "Eu acho que o discurso do novo governador é muito bom. Nós vamos ajudá-lo a colocar em prática", afirmou. "Se ele conseguir resolver as questões ambiental e fundiária não precisará de mais nada", reforçou. 

Na avaliação de Silvio Maia, a demanda e o mercado para óleo de palma são enormes. "Temos aqui condições de produzir muito e há interesse até de empresas multinacionais", acrescentou. A Biopalma tem quatro anos de atuação no Pará, destacando-se como o maior projeto agroindustrial do país, vinculado à empresa Vale.


Fonte: Governo do Pará



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

07/12/2019 às 03:31

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1834 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey