Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


04/03/2013

Mulheres do MST ocupam três fazendas de eucalipto da Veracel e Suzano

1.200 mulheres participam da invasão em Itabela e outras 200 nas duas áreas de Teixeira de Freitas.

O núcleo baiano do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) começou a "Jornada Nacional de Luta das Mulheres da Via Campesina" ocupando nessa segunda-feira (04-03-13), três fazendas de eucalipto no extremo-sul do Estado: uma da Veracel Celulose, no município de Itabela e duas da Suzano Celulose, no município de Teixeira de Freitas. Conforme os organizadores da ação, 1.200 mulheres participam da invasão em Itabela e outras 200 nas duas áreas de Teixeira de Freitas.

O alvo do MST tem sido as empresas de celulose a quem acusam de promover "intensa destruição da biodiversidade" na Bahia, causando "degradação e contaminação dos recursos naturais, hídricos e dos solos". Como compensação, a organização reivindica que os grupos doem faixas de terra para a reforma agrária. Conforme Márcio Matos, um dos coordenadores estaduais do MST, a empresa Fíbria foi a única do ramo de celulose que já fechou um acordo com os camponeses.

"A Fibria já disponibilizou uma área de 12 mil hectares para o Incra implantar um assentamento para mil famílias. A área está situada entre os municípios de Teixeira de Freitas, Prado e Alcobaça", disse, informando que embora haja negociações abertas com a Vereacel e a Suzano, ainda não se fechou acordo. "As ocupações são para pressionar as empresas a bater o martelo", completou.

De acordo com o MST, nos últimos quatro anos, 22 propriedades onde há plantação de eucalipto para a indústria de celulose foram ocupadas na Bahia e esse número pode chegar esse mês a trinta "se as empresas não sinalizarem um processo de negociação com êxito" disse Eliane Oliveira, líder do MST que participou das invasões desta segunda. Ela criticou o que chamou de "imagem de desenvolvimento no campo", que, supostamente essas empresas "venderiam", acusando-as de ocultar "a problemática causada e sugando do estado recursos públicos de investimentos para exportar a celulose derivada de seus extensos plantios de eucalipto".

As empresas não informaram se vão pedir a reintegração de posse das áreas.


Fonte: Painel Florestal - A Tarde



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Floriano Isolan Eng.Agronomo disse:

31/03/2013 às 21:52

Caros
É muita apatia do Governo brasileiro tolerar essa sem-vergonhice. Produzir automóveis pode ?
Produzir sapatos, carvão, tecidos, grãos, pode ? Produzir papel e celulose não pode ! Ora, todas são empresas registradas, pagam seus impostos e salários, preservam o ambiente gastando fortundas em manutenção de Areas de Preservação Permanente (coisa que o MST nun ca fez. Muito pelo contrario: onde há acampamentos ou assentamentos ha destruição total tanto da fauna quanto da flora... Fora a brutal questão da falta de investimentos sérios em estradas e portos, as empresas ainda tem de suportar o vexame dessas invasões ilegais. Pobre Brasil, Até quando ?
Falta pulso das autoridades públicas em todos os níveis. Existe tb. impunidade e medo das autoridades judiciarias na aplicação da lei.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1496 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey