Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


22/07/2014

METODOLOGIA PARA RESGATE DE MATRIZES E ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE Eremanthus erythropappus (candeia)

Foto ilustrativa da Candeia - Google
       A candeia é uma espécie arbórea nativa, encontrada em várias regiões de Minas Gerais, em áreas com altitude entre 900 e 1800 m, locais de relevante importância para o abastecimento do lençol freático, em sítios com solos pouco férteis, rasos e predominantemente em áreas de campos. Além disso, a espécie tem sido bastante estudada e explorada comercialmente devido a um óleo presente em sua madeira que é extraído e utilizado amplamente na indústria de cosméticos, além de apresentar propriedades farmacológicas.
       Por esses motivos, proprietários da região Sul de Minas Gerais vêm aproveitando terras antes consideradas improdutivas, para a implantação de candeais. No entanto, as sementes e mudas utilizadas até o momento ainda advém de materiais genéticos sem nenhum grau de melhoramento, o que reduz as possibilidades de ganhos futuros com a extração da madeira e dificulta o desenvolvimento da silvicultura da espécie. Portanto, é necessário desenvolver trabalhos que possibilitem a coleta de sementes melhoradas, assim como estudos que viabilizem a propagação vegetativa da espécie.
       Com base nisso, pesquisadores da UFLA tem feito diversos trabalhos relacionados à candeia, desde estudos de diversidade genética, manejo de candeais nativos, implantação e condução de povoamentos, até a extração e quantificação do óleo. Nessa linha de trabalho, uma equipe coordenada pelo professor Lucas Amaral de Melo conduziu um estudo a fim de definir uma metodologia capaz de proceder o resgate de matrizes selecionadas e enraizamento de estacas de Eremanthus erythropappus.
        No estudo foram utilizadas árvores de um povoamento de Eremanthus erythropappus com aproximadamente cinco anos de idade. Para o resgate de matrizes, foram decepadas 24 árvores consideradas superiores, sendo que a metade foi decepada e a outra metade, além da decepa, teve o sistema radicular, ao redor da cepa, exposto por meio da limpeza com uma enxada, tratamento dito escarificação do solo.
        As primeiras brotações foram observadas a partir da diferenciação de gemas crescendo sobre a superfície das raízes. Brotações também surgiram ao longo da cepa remanescente, porém em número menor. Quando avaliadas as matrizes submetidas à decepa e escarificação do solo, foram obtidas, em média, 147 brotações por matriz (140 originadas de raízes expostas pelo tratamento e sete ao longo da cepa), evidenciando  que a decepa aliada à escarificação é uma técnica eficiente de resgate. Já as matrizes apenas decepadas, apresentaram 25 brotações em média, sendo 16 de raízes naturalmente expostas e nove ao longo da cepa.


        Além da utilização da técnica de escarificação para obtenção de propágulos para o processo de resgate de matrizes selecionadas, esta técnica pode ser utilizada em planos de manejo de candeais com o propósito de conduzir o povoamento por meio da talhadia. Com base nos resultados deste trabalho, esta alternativa silvicultural já foi implementada em uma área em que foram feitos o corte e a extração da madeira de um povoamento de candeia no município de Baependi - MG, sendo os resultados monitorados regularmente.
       Para o enraizamento das estacas, foram utilizadas as brotações provenientes das brotações de raízes, obtidas após 135 dias da decepa. Estas brotações foram coletadas e preparadas com tamanho de 7 a 10 cm, tendo suas folhas cortadas pela metade e suas bases tratadas com regulador de crescimento. Foram confeccionadas estacas apicais e basais, dependendo do tamanho da brotação e da parte da brotação em que a estaca era preparada, sendo estaqueadas em tubetes preenchidos com substrato composto por casca de arroz carbonizada, vermiculita de granulometria média e areia, na proporção volumétrica de 4,5:4,5:1.
       O primeiro sinal de enraizamento das estacas foi observado a partir do 20º dia, sendo que estacas apicais formaram um sistema radicular mais rapidamente e também apresentaram maior percentual de enraizamento (98%), quando comparadas às estacas retiradas da base das brotações (70%).
       Com base nos resultados verificados, a equipe concluiu que para facilitar a propagação vegetativa de indivíduos adultos da espécie Eremanthus erythropappus, sugere-se proceder a decepa das plantas, seguida da escarificação do solo e estaqueamento dos propágulos confeccionados a partir das brotações produzidas após a decepa.
       Como complemento deste trabalho, a mesma equipe da UFLA vem desenvolvendo outros trabalhos com melhoramento florestal da candeia, por meio de um teste de procedências e progênies implantado em 2005 e um teste clonal implantado a partir da propagação vegetativa de plantas já selecionadas genotipicamente em campo. Atrelado a isto, uma série de estudos vem sendo desenvolvidos em viveiro a fim de desenvolver todo o processo de silvicultura clonal da espécie, principalmente a partir da condução e manejo de minicepas de candeia em minijardim clonal.

Lucas Amaral de Melo – Professor do Departamento de Ciências Florestais/Silvicultura – Universidade Federal de Lavras


Fonte: Adriele de Lima Felix ? Bolsista do Polo de Excelência em florestas/ SECTES/FAPEMIG



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


Laercio Couto disse:

09/08/2014 às 11:28

Lucas,

Gostaria também de parabeniza-lo pelo trabalho com a Candeia. Um grande exemplo de persistência de um pesquisador brasileiro. Tenho certeza de que voce vai a cada dia ter mais sucesso. Espero visita-lo dentro em breve e ver in loco o seu trabalho.

Acelino Couto Alfenas disse:

31/07/2014 às 06:58

Prezado Lucas, parabéns pelo trabalho. Achei excelente ou seja é possível adaptar para nossas espécies nativas a técnica desenvolvida para eucalipto.
Acelino

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2890 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey