Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


22/09/2008

Mapa aplicará R$ 100 milhões no setor florestal até o final do ano

O setor florestal recebeu, em 2007, R$ 573 milhões do crédito rural.

Desse montante, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) contribuiu com R$ 52 milhões, por meio do Programa de Plantio Comercial e Recuperação de Florestas (Propflora). De janeiro a agosto de 2008, já foram desembolsados pelo Mapa R$ 43 milhões e a estimativa, até o fim do ano, é alcançar R$ 100 milhões. Além disso, está sendo elaborada proposta de financiamento privado ao setor e a criação de título emitido em favor de qualquer credor.

De acordo com o coordenador-geral para Pecuária e Culturas Permanentes, da Secretaria de Política Agrícola (SPA/Mapa), João Antônio Fagundes Salomão, o setor necessita de tratamento diferenciado, já que o ciclo da cultura florestal pode variar de cinco a 35 anos. “O ideal seria um título que atendesse a essas peculiaridades como, por exemplo, longo prazo para pagamento e liberação parcelada de crédito, fatores que facilitariam o cronograma de desembolso do produtor rural. Já debatemos o assunto na Câmara Setorial de Silvicultura e o próximo passo será a avaliação da proposta pela consultoria jurídica do Mapa e a elaboração de Projeto de Lei para apreciação do Congresso Nacional”, explicou.

Em relação ao seguro rural, o número de adesões passou de 15, em 2007, para 100, em 2008. Destes, 70 são da região sudeste. Em 2008, os limites e percentuais de subvenção para o setor florestal será de 32 mil reais.

Dados da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (Abraf) apontam que o Brasil possui 5,5 milhões de hectares de florestas plantadas e gerou 4,3 milhões de áreas de preservação. Em 2007, o setor exportou US$ 6 bilhões e 4,5 milhões de empregos.

Dia da árvore - Comemorado no domingo (21/09). Sob o aspecto econômico, a árvore contribui com produtos como madeira, celulose, carvão, substâncias medicinais, óleos, essências, mel, frutos e flores. No que se refere aos benefícios ecológicos, estão: proteção do solo, rios e nascentes; preservação da vida silvestre e manutenção da qualidade de vida.


Fonte: www.agricultura.gov.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/10/2019 às 23:20

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


780 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey