Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


20/07/2016

Manejo Florestal no bioma Cerrado: uma opção para conservar e lucrar

Artigo disponível na revista Scientia Forestalis - v.43, n.107, 2015

Reprodução Google
      As Florestas Estacionais do Cerrado brasileiro ainda são muito pouco estudadas a respeito da importância de sua madeira para o comércio.
       Pensando na melhor utilização desta madeira foi realizado um estudo sobre o manejo florestal no Cerrado, mais precisamente em uma Floresta Estacional Semidecídua secundária, em Pirenópolis, Goiás. O estudo foi dividido entre períodos com manutenção periódica semestral de tratamentos (2003-2007) e outro período sem a manutenção (2007-2013), totalizando 10 anos de pesquisas.
     Constatou-se que diversas propriedades de pequeno porte na região do Cerrado possuem remanescentes de florestas estacionais com fase avançada de regeneração e que podem ser manejadas. A finalidade é poder conservá-las devido ao uso sustentável do recurso florestal.
      O principal objetivo deste estudo foi a avaliação dos incrementos periódicos anuais (IPA) em diâmetro de espécies florestais em consequência de intervenções silviculturais de supressão da competição.
     Comparando os menores IPA’s no período de 2007 a 2013 em relação a 2003 a 2007 foi constatada a eficiência das intervenções silviculturais por propagar o crescimento radial das árvores. Além disso, as intervenções evidenciaram a relevância de estudos populacionais em integração com o manejo florestal.
    Como conclusão, ficou comprovado que as intervenções silviculturais proporcionaram o crescimento radial de espécies arbóreas. Como foram constatadas variações entre o crescimento radial em nível de espécies arbóreas, é preciso que existam conhecimentos sobre a composição florística e o tipo de uso associado às espécies com integração do manejo florestal.
      Existem alternativas de usos para as florestas do Cerrado que podem incentivar o manejo florestal na região. Tais alternativas adequam-se com as linhas de mercado relacionadas a créditos de carbono e à diminuição de emissões provocadas por desmatamento e degradação florestal e que tendem a incentivar a adaptação da propriedade ao Código Florestal Brasileiro, tornando-se assim uma possibilidade de uso para a Reserva Legal nas propriedades rurais.

Esse e outros trabalhos do Setor Florestal podem 
ser acessados na nossa Biblioteca Florestal Digital.


Fonte: Sayonara Ribeiro - Polo de Excelência em Floresta



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

29/06/2017 às 07:35

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

1473 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey