Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


24/11/2011

Klabin estuda fábrica de celulose de R$ 3,8 bilhões

Foco da empresa é o mercado de fluff, matéria-prima utilizada na produção de itens como fraldas e absorventes.

Após fechar o terceiro trimestre no prejuízo, a Klabin anunciou que sua intenção não é mais ficar focada somente no mercado de papéis e embalagens.

Está em estudo na companhia um projeto cujo objetivo é criar uma nova empresa focada apenas na produção de celulose, de acordo com o presidente, Fábio Schvartsman.

Se aprovada pelo conselho de administração, a fábrica irá totalizar investimento de R$ 3,8 bilhões.

Shvartsman pretende levar a proposta ao conselho no primeiro trimestre de 2012 para que a fábrica entre em funcionamento em 2014.

Antes disso, o presidente está à procura de investidores interessados em aplicar capital na fábrica e, além disso, espera também que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) seja responsável por uma fatia do montante total necessário.

A Klabin já possui as florestas necessárias para o empreendimento, que totalizam cerca de R$ 1 bilhão do total necessário para a fábrica.

Após a compra da Vale do Corisco, ocorrida no início deste mês em parceria com a Arauco, a empresa completou 110 mil hectares de terras plantadas com pinus e eucaliptos disponíveis para o projeto de produção de celulose.

E não é só a Klabin que está de olho no mercado de celulose. Outras empresas como Suzano e o grupo Eldorado, da JBS Friboi, também já anunciaram suas fábricas para até 2014.

A Fibria, por exemplo, além de investir na produção, abandonou o mercado de papéis em setembro para se focar totalmente na celulose.

No caso da Klabin, o maior interesse é na celulose do tipo fluff, matéria-prima utilizada na fabricação de itens como fraldas e absorventes. Para este tipo de produto é necessário produzir celulose de fibra longa.

"O mercado interno já está abastecido de fibra curta", diz.

Segundo ele, enquanto a tonelada de fibra curta custa hoje cerca de US$ 160, o fluff chega a US$ 265, em valores por tonelada.

De acordo com o estudo feito pela Risi, consultoria especializada na indústria de base florestal, o consumo de celulose fluff no país deve alcançar 300 mil toneladas neste ano.

O número é estimulado pelo crescimento do mercado de fraldas e absorventes que, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) aumentou 11,4% de 2009 para 2010. 


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/07/2019 às 00:23

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1317 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey