Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


09/02/2011

IP atinge US$ 1 bilhão em vendas em 2010

O aquecimento do mercado impulsionou a International Paper a rever suas estratégias comerciais e centrar seu foco com expectativas de 100 % de vendas na América Latina.

O aquecimento do mercado impulsionou a International Paper a rever suas estratégias comerciais e centrar seu foco com expectativas de 100 % de vendas na América Latina. A decisão foi traçada após a empresa apurar sua performance em 2010, ano que teve registro de US$ 1 bilhão de vendas líquidas e ebitda de US$ 159 milhões - 42% acima dos US$ 12 milhões alcançados em 2009. Na comparação, a empresa registrou vendas líquidas de US$ 960 milhões em 2009, enquanto o volume de vendas ficou em 922 mil toneladas de papel no mesmo ano.

A nova direção para o fluxo de vendas reinventa o cenário que a empresa mantém atualmente com 50% do volume de vendas destinados para o mercado brasileiro, 25% para os demais países da América Latina e 25% que são distribuídos na Europa e Ásia.

Para o diretor comercial da IP, Nilson Cardoso, o novo momento econômico é norteador das mudanças estratégicas - diferente do que aconteceu no ano passado, quando o mercado de papel vivenciou um período de expectativas sobre como seria o pós-crise, uma fase ainda muito sucumbida por previsões de possíveis números negativos. Naquela ocasião, o que pesava para o setor era uma queda de 4% no consumo mundial de papel. Nos EUA o rombo foi maior, com queda de 12% e Europa 8%. "A grande dúvida para todos nós era se este fator seguia uma linha conjuntural da crise ou se era um fator estrutural, uma vez que o consumo de papel já vinha caindo por conta das novas tecnologias", disse executivo.

Ainda segundo Nilson, essa instabilidade gerou muitas dúvidas para o setor, mas segundo ele, tudo isso mudou em 2010. "No ano passado, o mercado de papel de imprimir e escrever cresceu o Brasil 4%, ou seja, em um ano em que a economia mundial cresceu 2%, o mercado de papel cresceu o dobro no Brasil". Para o diretor, esse crescimento foi bastante alinhado com a previsão feita. "Vamos ver ainda o que acontece nos próximos anos, talvez na próxima década o consumo de mercado se alinhe ao comportamento da economia", declarou Nilson.

Para o presidente da companhia, Jean Michel Ribieras, a empresa demonstrou uma melhora muito acentuada no segundo semestre de 2010, o que foi um ponto positivo.

No que se refere às vendas de celulose da International Paper houve um recuo de 173 mil toneladas/2009 para 133 mil toneladas em 2010, enquanto as vendas de papel avançaram de 912 mil toneladas para 976 mil toneladas no período.

Quanto à margem de investimentos da IP no Brasil em 2010, a sua equipe diretiva comunicou nesta terça-feira (8) que a companhia injetou um total de US$ 88 milhões.

Jean MIchel explicou que para a empresa ter presença de 100% de vendas no mercado de papel na América Latina terá algumas metas a serem cumpridas. "Vamos investir na melhoria de nossos processos internos, no aumento de nossa produtividade e na gestão de nossos custos fixos". Além disso, a empresa vem apostando no desenvolvimento das pessoas e em iniciativas para a retenção de seus talentos.

Nova Fábrica
O executivo Jean Michel declarou que existe um acordo da IP com a Fibria para a construção de uma nova fábrica em Três Lagoas e a International Paper deve tomar esta decisão até 2013.


O presidente também cogitou a possível entrada da empresa no mercado de embalagens. o CEO disse que existe esta possibilidade, mas a empresa está estudando o que fazer."Podemos comprar uma empresa, arrumarmos um parceiro ou mesmo construir uma nova fábrica. Estamos estudando estas opções, já temos suporte para isso, mas ainda não nos decidimos o que fazer", concluiu Jean Michel.


Fonte: Celulose Online



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


João Carlos Ribeiro disse:

10/02/2011 às 18:20

Isto é muito importante, eu gostaria de saber se esta Empresa ñ tem interesse de comprar Crédito de Carbono, aqui em nosso Município tem uma Comunidade de Quilombolas que tem uma área de 30.000 hectares e está Fazendo um Projeto de Sequestro de Carbono, mas eles encontram barreiras na liberação da Licen ça Ambiental e em verbas para elaborarem o Projeto, Em vcs poderiam nos ajudar?

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1640 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey