Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


18/02/2016

Guia de árvores com valor econômico vai facilitar vida de produtores rurais

Produzido pela Agroicone, documento apresenta informações sobre plantio, desenvolvimento, produção, qualidade, prazo e valor de mercado de árvores

Foto Reprodução
    O proprietário de imóvel rural que eventualmente tenha passivos ambientais, ou seja, que precisará recompor vegetação, segundo o que determina o Código Florestal, tem agora a sua disposição um guia que indica as árvores com maior aptidão e viabilidade econômica para serem utilizadas no processo de reflorestamento. Aprovado em 2012, o novo Código Florestal define a porção de florestas que cada propriedade rural deve conter, conforme o tamanho da área e bioma onde está localizada.
    Produzido pela Agroicone, entidade especializada em estudos e pesquisas aplicadas para agricultura, energia e sustentabilidade, o documento batizado de “Guia de Árvores com Valor Econômico” apresenta informações sobre plantio, desenvolvimento, produção, qualidade, prazo e valor de mercado de diferentes produtos florestais de 109 árvores nativas do Cerrado e da Mata Atlântica.
    De autoria do biólogo Eduardo Malta Campos Filho e do engenheiro florestal Paolo Alessandro Rodrigues Sartorelli, sob coordenação de Arnaldo Carneiro Filho, diretor de Gestão Territorial Inteligente da Agroicone, o trabalho integra o projeto Input (Iniciativa Para o Uso da Terra) e foi desenvolvido em parceria com a organização Climate Policy Initiative (CPI).
    De acordo com os autores, o guia tem como propósito ser uma ferramenta de auxílio para que o proprietário/produtor rural possa combinar exigência legal com aproveitamento produtivo. O documento descreve, ainda, os locais onde as espécies recomendadas crescem naturalmente, com dados sobre as condições de umidade, temperatura, altitude, solo, etc...
    Segundo a Agroicone, as árvores listadas já são atualmente matéria-prima para diversas indústrias (madeireira, farmacêutica, cosmética, entre outras), sendo que algumas espécies podem oferecer mais de um produto, para diferentes segmentos, ao longo de sua vida, como madeiras, frutas, óleos e sementes.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

12/08/2020 às 23:39

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1838 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey