Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


02/10/2015

Gestão florestal no Brasil: Instrumentos de política pública

Artigo por Débora Ramos Santiago* Doutoranda em Economia na Universidade de Brasília. Área de atuação: Economia Agrícola e Meio Ambiente. Mestrado em Desenvolvimento Regional (UFAM), graduação em Econômicas (UFAM). Atuou como pesquisadora na área de economia e gestão do Instituto de Inteligência sócio-ambiental estratégica da Amazônia, como professora substituta na UFAM e professora auxiliar na UEA.

Foto ilustrativa - Google

A gestão de recursos florestais tradicionalmente apresentou-se como um grande desafio no Brasil, pois historicamente as suas florestas foram exploradas de múltiplas formas, na busca incessante pela obtenção de riquezas. Esta prática contribuiu significativamente para o seu desenvolvimento econômico em determinadas épocas.


Entretanto tais florestas têm sido continuamente destruídas, principalmente pela exploração predatória da madeira do país, degradando assim todo o meio ambiente, uma vez que a floresta contribui para a manutenção do ecossistema natural. Esse fenômeno corresponde a uma lacuna preocupante, pois a renovação da floresta é reconhecidamente limitada, de modo que para utiliza-la sustentavelmente, deve-se considerar uma estratégia de manejo que não inviabilize a sua existência.


O objetivo deste estudo é obter um posicionamento científico sobre a estratégia de gestão ambiental para as florestas brasileiras, buscando para isso apresentar os diferentes instrumentos de gestão ambiental, considerando sua classificação, principais características, definições, vantagens e desvantagens para a preservação das florestas. Além disso, foram apresentados neste estudo os critérios necessários para a escolha do instrumento adequado para a gestão ambiental das florestas no país, para assim obtermos a melhor estratégia de gestão nacional.

Para ler o estudo na íntegra, clique aqui.


Fonte: Portal Educação



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


7kCmjvOyiDG disse:

15/11/2015 às 05:01

Ate9 2002 ERA assessor.Mas je1 mavdana mais que o chefe. Mandador, mandante, mande3o, manda bem ... Mas dizem que quem manda nele e9 .lula . Ne3o acho que ainda dependa dessas asas para voar...

Novidades do Site

Mercados de produtos florestais alternam entre estagnação e crescimento nos seus diversos setores em 2016. Saiba mais aqui.
 
Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

Uma meta, sem um plano para chegar lá, nada mais é do que um simples desejo.
Antoine de Saint-Exupery

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2619 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey