Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


09/01/2014

Floresta em Rio Claro é alternativa para programa nas férias

Foto: Google

Conhecida como o berço do eucalipto no Brasil, a Floresta Estadual de Rio Claro (SP) é uma boa opção de passeio durante as férias na cidade. O parque é considerado a maior reserva de eucaliptos do país com 2,2 mil hectares de área verde. No local, funciona oMuseu do Eucalipto, onde são desenvolvidas pesquisas com mais de 80 espécies.

O ambiente foi criado há mais de 100 anos para receber as primeiras mudas trazidas da Austrália. Segundo nota da administração do parque, sua área verde equivale a dois mil campos de futebol. “Quem visita o parque pode fazer trilhas para conhecer os diversos tipos de eucalipto”, destaca.

Em um percurso de 1,5 quilômetros as árvores foram plantadas numa antiga fazenda de café pelo engenheiro que dá nome à floresta. As primeiras mudas foram trazidas por ele a pedido da Companhia Paulista de Trens. As madeiras eram usadas para a fabricação de dormentes e como lenha para as locomotivas

Museu

No museu há quadros, lustres e assoalhos feitos da árvore, além de animais empalhados que foram encontrados nos últimos 100 anos na floresta, como a onça suçuarana e os furões, e quadros que trazem estudos sobre as pragas que costumam atingir as madeiras. “São desenvolvidas pesquisas com eucalipto, temos um banco de gerrmoplasma que é o processo de identificação e mensuração dos eucaliptos da coleção”, contou o gestor da floresta Matheus Pereira.

História

A iniciativa da Floresta de Eucalipto foi do engenheiro agrônomo Edmundo Navarro de Andrade que no início do século XX trouxe da Austrália mais de 140 espécies de eucaliptos. Metade das árvores centenárias que chegam a mais de 50 metros se adaptaram ao  clima local.

Andrade também pesquisou a essência de eucalipto que é matéria prima para vários produtos. “Diziam que o eucalipto era uma madeira fraca e que não servia para nada, que sua essência também não servia para nada porque ninguém conhecia. Edmundo foi pesquisando e vendo que isso era um mito”, explicou o monitor do museu Bruno Galdini.

Visitação

O museu fica aberto de terça-feira a sexta-feira, em dois horários: das 9h às 11h e das 14h às 16h. Aos domingos, funciona das 14h às 17h, porém as trilhas são feitas somente durante o dia. A floresta fica aberta ao público das 8h às 17h e o passeio é gratuito.

 


Fonte: Celulose Online



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/03/2019 às 17:00

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1067 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey