Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/10/2009

Fitch Eleva Notas de Risco da Aracruz

A agência de classificação de riscos Fitch revisou as notas da Aracruz e da Votorantim Papel e Celulose, tendo em vista o movimento de fusão entre as duas empresas até o final deste ano que criará a Fibria.

A agência de classificação de riscos Fitch revisou as notas da Aracruz e da Votorantim Papel e Celulose, tendo em vista o movimento de fusão entre as duas empresas até o final deste ano que criará a Fibria.

No caso da VCP houve rebaixamento de "BB+" para "BB" da nota de probabilidade de inadimplência do emissor em moeda local e estrangeira (IDR, na sigla em inglês). O rating em escala nacional passou de "AA-" para "A+".

Concomitantemente, a nota de IDR da Aracruz teve sua classificação elevada de "BB-" para "BB" e o rating em escala nacional passou para "A+", ante a classificação anterior "A". Em ambos os casos, tanto da VCP como da Aracruz, a perspectiva das novas notas é "estável".

De acordo com a Fitch, as novas classificações "refletem a convergência da qualidade de crédito destas duas companhias durante os últimos nove meses", em decorrência do aumento de participação da VCP na Aracruz e futura fusão, prevista para o final deste ano. A avaliação da agência é de que o endividamento da nova empresa deverá permanecer alto até 2011.

O volume de dívida de ambas as empresas continuou aumentando em 2009, embora medidas tomadas no período tenham compensado parcialmente esse movimento, com a emissão de R$ 3 bilhões de capital pela VCP e a venda, pela Aracruz, da sua unidade Guaíba, por US$ 1,430 bilhão, dos quais US$ 1 bilhão serão usados para pagamento de dívida.

A agência estima que o Ebitda combinado da companhia deverá cair de US$ 1,1 bilhão em 2008 para US$ 900 milhões neste ano por conta da baixa de preços da celulose na primeira metade deste ano. Com isso, a relação entre dívida líquida e Ebitda subirá de cinco vezes em 2008 para 6,2 vezes em 2009.

Ainda assim, a Fitch entende que as duas empresas têm posição "muito forte de negócios" e a produção integrada da Fibria deverá alcançar 5,350 milhões de toneladas de celulose de mercado, "quase o dobro da segunda maior empresa no mercado", além de 360 mil toneladas de papel.

Ainda que a liquidez continue restrita, a agência avalia o cenário como administrável. Ambas as empresas devem levantar em breve US$ 1,750 bilhão de dívida nova e somar ao caixa o montante da venda da unidade de Guaíba, de US$ 1,430 bilhão, para antecipar o pagamento dos próximos vencimentos, "assim como quase dois terços do restante da dívida associados às perdas da Aracruz com derivativos".
 


Fonte: Valor OnLine. Adaptado pelo Celulose Online.



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/01/2020 às 00:23

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1846 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey