Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


20/06/2014

Falta de chuva e preço baixo preocupam produtores de seringueira

De janeiro a maio, choveu 40% menos que o registrado em 2013

Google

A falta de chuva do começo do ano está mexendo com a produção de borracha, em São Paulo. A safra deve terminar antes do previsto e em muitas propriedades houve queda na quantidade de látex extraído dos seringais.

A estiagem diminuiu a quantidade de látex extraído. Em 2013, cada árvore produzia em média oito quilos de coágulo, enquanto hoje esse número não passa de sete. De janeiro a maio, choveu cerca de 390 milímetros na região, 40% a menos do que o registrado no mesmo período de 2013.

A falta de chuva influenciou também no desfolhamento das árvores. Geralmente as folhas da seringueira começam a cair em julho, um mês antes do fim da safra, mas este ano, por causa da estiagem, o processo foi antecipado. Quanto menos verde a planta está, menor é a quantidade de látex durante a sangria.

São Paulo responde por 55% da safra de borracha brasileira. A Associação dos Produtores de Borracha do Noroeste Paulista está negociando o quilo do coágulo por R$1,86, valor quase 25% menor do que em junho do ano passado. Os preços são ditados pelo mercado internacional e vêm caindo a cada ano, reflexo do aumento de oferta em países como Vietnã, Malásia e Indonésia, grandes produtores mundiais.

Entre 1990 e 1996, os agricultores brasileiros tiveram até que receber subsídio do governo por causa dos preços. O presidente da Associação, Osvaldo Rodolfo, vê uma situação parecida agora e cobra medidas de auxílio.

 


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/07/2019 às 21:39

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1384 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey