Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


25/11/2009

Energia que Vem do Eucalipto

O Brasil possui um potencial de 3 mil MW em resíduos de biomassa de eucalipto espalhados por 5 milhões de hectares de reflorestamento pertencentes a empresas de papel e celulose. São galhos, cascas e folhas que, segundo estimativa da finlandesa Pöyry, não são adequados para industrialização. O cálculo de capacidade já exclui os resíduos utilizados como nutrientes de solo.

O Brasil possui um potencial de 3 mil MW em resíduos de biomassa de eucalipto espalhados por 5 milhões de hectares de reflorestamento pertencentes a empresas de papel e celulose. São galhos, cascas e folhas que, segundo estimativa da finlandesa Pöyry, não são adequados para industrialização. O cálculo de capacidade já exclui os resíduos utilizados como nutrientes de solo.
 

Outra possibilidade de aproveitamento desse material, a depender inclusive de estudos logísticos mais elaborados é o “empacotamento” sob a forma de paletts e briquetes, visando exportação. “Empresas européias vão demandar maior quantidade de biomassa até 2020, induzidas pela diretiva de energias renováveis”, explica Lúcia Coraça, responsável no Brasil pela área de energia da Pöyry.
 

A maior parte dos resíduos florestais está distribuída pelos principais centros de carga de energia elétrica do país como São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia e Mato Grosso do Sul. “E há grandes unidades industriais com instalação prevista para Tocantins, Maranhão e Piauí”, acrescenta Manoel Rodrigues Neves, responsável na Pöyry por estudos de mercado.
 

A unidade da Fibria localizada em Três Lagoas (MS) é uma das plantas do setor já preparadas desde a concepção de projeto para a utilização de resíduos florestais na produção de energia. O setor de papel e celulose ainda não participa de leilões oficiais porque boa parte da energia é destinada ao consumo próprio ou é absorvida por outras plantas integradas aos complexos e dedicadas em geral a produção de soda-cloro.


Fonte: Portal Energia Hoje



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

24/06/2019 às 11:40

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2115 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey