Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


10/03/2015

Embrapa apresenta sistema para facilitar licenciamento ambiental

Sistema será apresentado hoje a gestores e técnicos das áreas de meio ambiente e processamento de dados. Por Chico Terra.com

Sisla apoiará na adequação ao novo Código Florestal Brasileiro.

O Sistema Interativo de Suporte ao Licenciamento Ambiental (Sisla), uma tecnologia de software desenvolvido pela Embrapa, será apresentado a gestores e técnicos das áreas de meio ambiente e processamento de dados do Governo do Estado do Amapá, na manhã de terça-feira (10), no prédio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), em Macapá. Para fazer a demonstração de uso do Sisla, estará em Macapá o pesquisador João Vila, da Embrapa Informática Agropecuária, localizada em Campinas (SP). Também estarão presentes gestores e técnicos da Embrapa Amapá.

O Sisla é um sistema web de informações georreferenciadas de apoio a órgãos ambientais estaduais ambientais, nas atividades de licenciamento e regularização ambiental de propriedades rurais. Também pode contribuir para implantar os procedimentos do Cadastro Ambiental Rural (CAR) nos estados, ajuda na implantação de projetos ambientalmente sustentáveis, faz analise espacial no entorno do empreendimento a ser licenciado e gera mapas sob demandas.

Entre os módulos do sistema estão a análise de relatórios de entorno do empreendimento, cadastro de processos por atividade, analise técnica de processos de relacionamento, consulta de processos em andamento e consulta espacial de processo de licenciamento. A maior parte das funcionalidades do Sisla foi desenvolvida na plataforma I3GEO, software para internet baseado em um conjunto de outros softwares livres.

Vantagens

Para os usuários, os benefícios são o acesso remoto a dados georreferenciados disponibilizados pelo estado, menor prazo na tramitação das solicitações de licenciamento ambiental, acompanhamento das restrições previstas em lei e treinamento no uso do sistema.

Para o estado, os benefícios são a economia de recursos com a implantação do sistema e treinamento de usuários devido à utilização de softwares livres, maior eficiência, agilidade e transparência nas análises de licenciamento ambiental, e maior segurança na tomada decisão de natureza estratégia e na concessão de licenciamento ambiental. O Sisla pode ser transferido mediante licença de uso ou convenio de cooperação técnica entre o interessado e a Embrapa.

Este projeto consiste na disponibilização de soluções tecnológicas para recuperação de Áreas de Reserva Legal (ARL), Áreas de Proteção Permanente (APP) e Áreas de Uso Restrito (AUR) em apoio à regularização ambiental, assim como de seus coeficientes técnicos e indicadores econômicos, necessários à execução dos projetos de adequação.

Em setembro de 2014, o pesquisador João Vila esteve no Amapá, ocasião em que apresentou a tecnologia web a dirigentes e técnicos da Sema e do Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Estado do Amapá (Imap). Em reunião realizada em janeiro desse ano, o atual secretário de Meio Ambiente, Marcelo Creão, declarou interesse em adquirir o sistema e articulou com a Embrapa uma demonstração de uso do sistema, incluindo a presença de técnicos do Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap). “Na oportunidade, considerando o interesse preliminar demonstrado por essa Secretaria, reafirmamos o interesse da Embrapa para fazermos a transferência dessa tecnologia à Sema. O sistema pode contribuir bastante na área de licenciamento ambiental no Amapá”, afirmou o chefe-geral da Embrapa Amapá, Jorge Yared.

O Sisla foi implantado no Mato Grosso do Sul em outubro de 2008, é utilizado atualmente por gestores, fiscais ambientais, empreendedores e consultores, via web (http://sisla.imasul.ms.gov.br). O seu uso tornou a tramitação dos processos sobre licenciamento ambiental mais rápida e segura. Um usuário, com informações georreferenciadas (ponto ou polígono) do seu empreendimento, obtém a análise espacial do seu entorno em apenas 2 minutos. Além disso, o SISLA disponibiliza via web, em um mesmo formato digital, as bases espaciais temáticas (áreas indígenas, áreas protegidas, cobertura vegetal, relevo, drenagem, imagens de satélite etc.) do Estado do Mato Grosso do Sul.


Fonte: EMBRAPA



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/04/2019 às 00:27

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1294 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey