Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


29/04/2014

Eliminação de sansão-do-campo em florestas em processo de restauração

Dissertação de mestrado defendida na Universidade Estadual Paulista?Júlio de Mesquita Filho?de autoria de Diego Sotto Podadera, relata sobre a Eliminação da espécie Mimosa caesalpiniifolia Benth. (sansão-do-campo) em florestas em processo de restauração.

Foto ilustrativa - Google
           Com o intuito de recuperar áreas que sofreram danos ecológicos devido a algum tipo de exploração dos recursos naturais, emprega-se a técnica de restauração. Neste tipo de técnica o uso de espécies exóticas pioneiras tem sido justificado  por um possível efeito facilitador na restauração,  além de proverem benefícios econômicos, conciliando aspectos ecológicos, econômicos e sociais. Porém, essas espécies podem tornar-se um risco para os ecossistemas naturais, uma vez que podem se configurar em invasoras, bem como competir com a comunidade em regeneração, atrasando assim, o processo sucessional esperado do ecossistema em restauração.  Práticas de manejo adaptativo são então necessárias, nestes casos, com a finalidade de redirecionar a trajetória natural da sucessão.
            O objetivo deste estudo foi verificar quais os efeitos da eliminação de uma espécie arbórea exótica (M. caesalpiniifolia) sobre a comunidade nativa regenerante sob plantio de restauração florestal em região de floresta estacional semidecidual.
            Neste sentido, para a realização da pesquisa, após a retirada dos indivíduos de sansão-do-campo, foram testadas as seguintes hipóteses: Mimosa caesalpiniifolia exerce efeito supressor nas comunidades em restauração; A resposta ao manejo será variável entre espécies, modelos de restauração e situações ambientais. O estudo foi realizado no município de Botucatu, estado de São Paulo, em duas áreas experimentais com características diferentes de solo e dois modelos de restauração (um sistema agroflorestal e um consórcio de espécies para madeira e lenha).
            Os resultados obtidos no presente estudo sugerem que o manejo beneficiou a comunidade regenerante e possivelmente acelerou o processo de sucessão, porém conclusões sobre o efeito da retirada de árvores como método de manejo adaptativo dependerão de novos estudos de monitoramento que confirmem os efeitos benéficos em longo prazo. Durante o estudo a retirada do sansão-do-campo não trouxe grandes benefícios ecológicos e nem perdas, de modo que o desbaste pode ser recomendado como prática de manejo visando a geração de receita pela exploração da lenha, sem comprometer a sucessão ecológica nos ecossistemas em restauração.

O trabalho na integra pode ser acessado através do link no site da Biblioteca Digital Florestal:
 
http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/7683


Fonte: Josiane Almeida e Marina Lotti - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/09/2020 às 21:48

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


5945 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey