Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


04/11/2015

Duratex registra lucro e anuncia aumento das exportações no 3º trimestre

Volume exportado aumentou 72% no acumulado do ano

Unidade da Duratex

A Duratex anuncia os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2015. A empresa registrou Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente e ajustada de R$ 226 milhões. “A empresa segue apresentando resultados consistentes, com estabilidade de receita e margem Ebitda de 21,8%. A manutenção dos indicadores financeiros se deve, principalmente, ao aumento do volume de exportações, à redução nos custos e à otimização da operação. Essas ações contribuíram positivamente para os nossos resultados”, diz o Diretor de Relações com Investidores da Duratex, Flavio Donatelli.

No terceiro trimestre do ano, a empresa registrou o lucro líquido recorrente de R$ 38,8 milhões e a receita líquida no trimestre totalizou R$ 1,04 bilhão, 7,9% acima do trimestre anterior. Deste total, R$ 93,8 milhões são referentes à participação da controlada colombiana, Tablemac, cujo desempenho aliado a um aumento das exportações proporcionou uma expansão de 59,7% da receita oriunda do mercado externo, quando comparado ao mesmo período de 2014. No ano, a receita do mercado externo está crescendo 41,4%.

O volume de exportações da Duratex aumentou 72% em relação ao mesmo período de 2014 e a empresa segue com a estratégia de aumentar as exportações até o final do ano. A previsão para este ano é investir R$ 440 milhões para a sustentação das operações, sendo que R$ 177 milhões serão destinados para o plantio e manutenção das áreas florestais. Até o momento, já foram destinados R$ 335,9 milhões no acumulado de 2015. Além do montante anual (R$ 440 milhões), a empresa investiu R$ 116,25 milhões em julho deste ano para a aquisição da Duchas Corona.

A margem bruta da Duratex no terceiro trimestre de 2015 foi de 28,8%, com melhora frente à margem do trimestre anterior que foi de 27,2%. A margem bruta da Tablemac, no acumulado de 2015, foi de 36,9% acima da margem observada no acumulado de nove meses de 2014, de 33,4%.

O foco da Duratex para 2015 é o fortalecimento de sua agenda interna de trabalho, com aprimoramento dos processos de logística, do Sistema de Gestão, melhoria do Working Capital (capital de giro) e Orçamento Base Zero (OBZ). O OBZ é um novo instrumento de gestão que possibilita repensar toda a organização com o foco na priorização de atividades e revisão da estrutura com consequente redução de custos e despesas. Dessa forma, além de gerar economias imediatas, o OBZ permitirá que a Duratex obtenha ganhos de performance e mudanças em longo prazo.

Além disso, a empresa segue com Capex (investimentos em bens de capital) focado em sustentação e produtividade, expansão em setores adjacentes da construção civil, aumento da ocupação de suas plantas fabris e integração da Duchas Corona com a marca Hydra, reforçando sua posição de vice-líder no setor de chuveiros e torneiras elétricas, com 30% de participação de mercado.

A Duratex integrou pela quarta vez consecutiva a carteira do Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index (DJSI - Índice Dow Jones de Sustentabilidade para Mercados Emergentes), um dos mais prestigiados e seletos índices de sustentabilidade, que avalia o desempenho econômico e socioambiental das companhias abertas. A participação nesse índice evidencia seu compromisso com ética, transparência, cumprimento de leis, Governança Corporativa e responsabilidade cultural, social e ambiental.

As ações da Duratex estão listadas na nova versão 2014/2015 da carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa, que passa a vigorar entre 05 de janeiro de 2015 a 02 de janeiro de 2016. As ações da Duratex figuram neste índice desde a edição de 2008/2009 e seguem também listadas no Novo Mercado, segmento que reúne companhias com o mais elevado padrão de Governança Corporativa. A empresa possui uma política diferenciada de distribuição de dividendos, equivalente a 30% do lucro líquido ajustado e aderiu ao Código Abrasca de Autorregulação e Boas Práticas de Companhias Abertas.

Divisões Madeira e Deca

A Divisão Madeira (com a controlada Tablemac) apresentou aumento de volume no terceiro trimestre de 11,9% em relação ao trimestre anterior, apresentando recuperação frente aos volumes expedidos no trimestre anterior. A desaceleração da demanda por painéis de madeira observada durante o ano é resultado principalmente da diminuição de vendas no varejo de móveis, que corresponde a aproximadamente 40% das vendas de painéis da Duratex. A margem bruta do terceiro trimestre apresentou melhora comparada ao trimestre anterior, de 24,2% para 27,3%. No acumulado de 2015, a margem bruta foi de 26,6% contra 30,8% do mesmo período de 2014.

A Divisão Madeira apresentou no terceiro trimestre margem Ebitda de 23,6% comparada à margem de 22,7% registrada no trimestre anterior. No acumulado do ano, a margem foi de 23,2% contra 25,7% no período acumulado em 2014. A área Florestal da Duratex conquistou a recertificação do Manejo Florestal por atender aos princípios do FSC® (Forest Stewardship Council®). Com isso, a empresa reafirma seu compromisso com a prática de Manejo Florestal economicamente viável, ambientalmente adequado e socialmente benéfico. A Duratex foi a primeira empresa da América do Sul e a décima do mundo a alcançar esse reconhecimento e tem se mantido dentro dos parâmetros exigidos pelo selo, renovando periodicamente a certificação desde 1995.

A Divisão Deca, que está consolidando os resultados da Duchas Corona, apresentou no terceiro trimestre de 2015, um aumento no nível de expedição, em relação ao trimestre anterior, de 15,1%. No acumulado do ano, a Deca apresentou uma queda de 4,4% no volume, comparado ao mesmo período de 2014 (sendo 7,7% excluindo Corona), devido à piora na economia brasileira.

O grande destaque na Divisão Deca se dá no segmento de produtos economizadores de água, que apresentou expansão de 23% no volume de vendas deste ano em relação ao mesmo período de 2014. O Ebitda da Divisão Deca ajustado e recorrente do período foi de R$ 66,2 milhões, aumento de 8,9% comparado ao 3º trimestre de 2014. No ano, o Ebitda está estável atingindo o valor de R$ 194 milhões.

A Deca mantém estabilidade com resultados melhores do que os registrados pelo segmento de materiais de construção civil. Teve margem EBITDA de 18,3% (19,1% excluindo Corona) no terceiro trimestre contra 20% no trimestre passado e 17,3% no terceiro trimestre de 2014. No acumulado anual, sua margem foi de 18,8% contra 18,7% que foi registrado no ano anterior.

Sobre a Duratex

A Duratex S.A. é uma empresa brasileira, privada e de capital aberto, controlada pela Itaúsa – Investimentos Itaú S.A e pela Companhia Ligna de Investimentos. É uma das 10 maiores empresas do mundo nos setores nos quais atua e a maior produtora de painéis de madeira industrializada e pisos, louças e metais sanitários do Hemisfério Sul, além de líder no mercado brasileiro com as marcas Durafloor, Duratex, Deca e Hydra.

Com sede em São Paulo, possui 15 unidades industriais estrategicamente localizadas (Estados de Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo), além de três fábricas de painéis na Colômbia por meio de sua participação de 80% na Tablemac. Em 2014, a Duratex criou a Caetex, joint venture para o plantio de florestas de eucalipto em Alagoas, e, em julho de 2015, adquiriu a Duchas Corona para ampliar sua participação no segmento de chuveiros e torneiras elétricas.

Suas ações estão listadas no índice Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index (DJSI - Índice Dow Jones de Sustentabilidade para Mercados Emergentes), no Novo Mercado (o mais elevado padrão de Governança Corporativa) e na nova versão 2014/2015 do Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBovespa – ISE.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

15/08/2018 às 13:46

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1350 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey