Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


14/08/2014

Determinação do volume de cerne produzido em árvores de Teca

Dissertação apresentada à Universidade Federal de Mato Grosso - Faculdade de Engenharia Florestal de autoria de Bruna Ribeiro de Oliveira, relata sobre Determinação do volume de cerne produzido em árvores de Tectona grandis L. f. em Mato Grosso.

Foto ilustrativa.
             Uma espécie que vem se destacando no setor florestal, é a teca (Tectona grandis), espécie originária da Ásia, que tem ganhado destaque mundial por apresentar características desejáveis para construção civil (portas, janelas, lambris, painéis, forros), assoalhos e decks, fabricação de móveis de luxo e lâminas decorativas devido a beleza peculiar.
             O rápido crescimento dos indivíduos e a formação de fuste retilíneo estimularam o plantio em larga escala para a produção de madeira serrada visando principalmente o mercado exterior. O cerne tem característica comercial e econômica importante. Estas características influenciam positivamente o preço da madeira e também a qualidade da madeira serrada. O seu uso é preferido onde requeira durabilidade e resistência mecânica.
            Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de determinar mediante ajuste de modelos para expressar a quantidade de cerne produzido em função da idade e do sítio; determinar a relação existente entre volume com casca para o volume de cerne produzido e o volume total com casca e sem casca da árvore; avaliar a função de afilamento que permite relacionar o perfil da árvore com casca, sem casca e perfil do cerne.
           Os dados foram obtidos de árvores individuais para a realização da análise de tronco completa selecionadas em povoamentos de teca (Tectona grandis) estabelecidos no município de Alta Floresta – MT. Foram retiradas uma amostra de 40 árvores distribuídas nos diferentes sítios com diferentes idades. Com os dados permitiu-se ajustar os modelos hipsométricos, volumétricos, de afilamento para estimar a produção de cerne.
          Como resultados desse trabalho têm-se a equação de Prodan para explicar a relação entre altura e diâmetro; para estimar volume a equação selecionada foi a de Schumacher-Hall, o polinômio do 5o grau para a função de afilamento. Diante dos resultados obtidos pode-se inferir que é possível mediante modelo matemático estabelecer uma relação dendrométrica existente que permitiu estimar o volume de cerne a partir do dap com casca e a altura total.



Fonte: http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/9585
Fonte da imagem: http://www.serf.com.br/artigo_tecnico.php?id=8
 

Josiane Almeida e Marina Lotti - BIC: Biblioteca Digital Florestal


Fonte: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/08/2019 às 16:26

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2967 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey