Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>Desmatamento da Amazônia diminui 22% em setembro

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


30/10/2008

Desmatamento da Amazônia diminui 22% em setembro

O índice de desmatamento registrado na Amazônia em setembro foi 22% menor do que em agosto, segundo dados do sistema Deter - Detecção do Desmatamento em Tempo Real, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgados nesta quarta-feira (29).

O índice de desmatamento registrado na Amazônia em setembro foi 22% menor do que em agosto, segundo dados do sistema Deter - Detecção do Desmatamento em Tempo Real, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgados nesta quarta-feira (29). A média de junho a setembro também foi 22% menor em relação ao mesmo período no ano passado.  “Houve uma queda em razão da maior fiscalização, monitoramento e operações diretas”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, em coletiva hoje no Ministério.
  
Segundo avaliação do Deter, entre os fatores que contribuíram para a queda nos índices estão o foco prioritário na origem do desmatamento, a disciplina na fiscalização dos polígonos, o maior rigor e regularidade e a presença da direção nacional nas operações.

Alertas - A área desmatada no mês de setembro foi de 587 km². Em setembro do ano passado, foi de 603 km². A média de área desmatada de junho a setembro deste ano foi 634,75 km², no ano anterior tinha sido de 814 km². “Sempre é melhor diminuir, mas 587 km² ainda é inadmissível”, disse Minc.  Os alertas indicaram principalmente desmatamentos por corte raso (53%) e por degradação florestal de intensidade alta (31%).
  
“Estamos avançando. Antes não tínhamos Fundo Amazônia, Plano Nacional sobre Mudança do Clima, Planos de Manejo, e agora temos”, destacou o ministro. A crise financeira internacional, de acordo com Minc, não provocou refluxo nas doações. Ele afirmou que, a exemplo da Noruega, outros países demonstraram interesse em fazer doações, assim como empresas privadas da área de energia e logística.
   
Ainda de acordo com Minc, no próximo dia 4 de novembro ele se reunirá com o ministro da Justiça, Tarso Genro, para aumentar de dois para oito o número de portais de controle de entroncamentos e para fiscalizar o transporte de madeira ilegal. Minc disse também que espera que, em até cinco anos, o governo possa resolver a situação fundiária na Amazônia. Ele também afirmou que 36 municípios estão sendo mapeados para facilitar o levantamento geográfico dessas áreas.
  
Deter - Em operação desde 2004, o Deter foi concebido pelo Inpe como um sistema de alerta para suporte à fiscalização e controle de desmatamento. São mapeadas tanto áreas de corte raso quanto áreas em processo de desmatamento por degradação florestal. É possível detectar apenas polígonos de desmatamento com área maior que 25 hectares por conta da resolução dos sensores espaciais (o Deter utiliza dados do sensor Modis do satélite Terra e do sensor WFI do satélite sino-brasileiro CBERS, com resolução espacial de 250 metros).

 


Fonte: http://www.brasil.gov.br/noticias



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/10/2019 às 03:10

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2952 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey