Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>"Crise de água em São Paulo é a ponta do iceberg", afirma especialista do WWF

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


02/11/2014

"Crise de água em São Paulo é a ponta do iceberg", afirma especialista do WWF

Na última quarta-feira (29), diversas ONGs apresentaram as ações que têm sido implementadas em busca da segurança hídrica de São Paulo. Além disso, por meio do projeto "água@sp", os grupos se uniram para formular um conjunto de propostas a serem colocadas em prática pela sociedade civil, instituições e governos, tanto no âmbito estadual quanto federal

Mesmo que muitos não percebam, o problema de gestão da água é nacional. Foto :heleniandrade/Flickr

São 20 sugestões divididas para curto e médio/longo prazo, que podem ser vistas aqui. Durante o evento, Glauco Kimura, coordenador do programa Água para Vida da ONG WWF, salientou que o problema de gestão da água é nacional. “A crise de São Paulo é a ponta do iceberg que está por vir se a gente não agir rapidamente”, afirma.

Em seguida, relatou um dos problemas que atinge a capital do país. “Moro em Brasília e vou dizer para vocês, esse modelo de gestão que acontece em São Paulo, acontece nas metrópoles brasileiras. Em Brasília não está faltando água ainda, mas o reservatório do Descoberto, que abastece 70% do Distrito Federal, já está totalmente invadido, ocupado e poluído e a partir do ano que vem o governo vai começar a captar água do Lago Paranoá”, contou ele.

Kimura já defendeu diversas vezes que uma das questões preocupantes é a falta de conhecimento da população sobre o tema. Segundo uma pesquisa realizada pela organização WWF, em 2012, mais de 80% dos entrevistados nunca tinham ouvido falar da ANA (Agência Nacional de Águas), o órgão que regula os recursos hídricos.

O gerente técnico do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), Carlos Thadeu, endossa essa ideia e salienta a restrição de informações a que alguns órgãos impõem aos consumidores. “Com base no código do consumidor, temos o direito de saber se falta ou não água. E, por isso, lançamos a campanha ‘Tô sem água’. Pedimos à Sabesp que informasse a população voluntariamente, embora legalmente seja um dever”.

Thadeu defende que para resolver qualquer crise é preciso primeiro reconhecer que ela existe. “Acho que a questão da informação é fundamental. A briga pela informação vai continuar”, garante.


Fonte: Marcia Sousa - Redação CicloVivo



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Jose Hess disse:

07/11/2014 às 15:41


As oportunistas ONG´S, já aproveitam a desgraça alheia para se auto promoverem, em vez de propor ações para ganhar mais um $$$, porque eles não divulgam as soluções práticas daqui para frente com estudo de engenharia, o principal problema que não chovem nas regiões é a alta poluição em São Paulo, que impede que os ventos façam as nuvens circularem e se condensarem , sem nuvens não tem chuva.

Vamos então ouvir especialistas americanos e de outras partes do mundo sobre o que fazer para que as nuvens possam atuar. Essa briga ridícula entre os governos estadual e federal é coisa de nosso povo, que nunca pensa com planejamento e antecipação, sempre usando a máxima "E SE?" E se não chover o que faremos? e se chover de mais o que faremos? e assim por diante. Temos gasoduto, oleoduto, por que não o aguaduto, por que não utilizar a água do mar dessalinizar e bombear até a capital? Os custos ? Ser humano sem água não tem preço. Nós não temos estoque de nada se der uma doença grave numa variedade de lavoura que dizime o arroz, feijão, ou milho, teremos de importar, E Se? não tiver para importar? E assim vamos, mas os jogos de futebol, as malditas novelas e as escolas de samba com certeza estão todos organizados e todas tem um plano "B" , nosso povo não é sério.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1621 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey