Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


08/12/2014

Conhecimento dos usos múltiplos da água na sub-bacia do Rio Pardo

Dissertação apresentada à Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho de autoria de Mariana Wagner de Toledo Piza, relata sobre Uma ferramenta para a gestão dos usos múltiplos da água numa bacia hidrográfica visando o desenvolvimento regional sustentável.

Imagem - Rio Pardo - Wikipedia
O Rio Pardo desempenha importante papel no Estado de São Paulo uma vez que está entre os maiores rios do Estado. Possui 264,25 km de extensão dentro deste Estado, desde sua nascente no município de Pardinho até sua foz, no rio Paranapanema, município de Salto Grande, e em seu percurso percorre quinze municípios.

A sub-bacia, em particular, é de grande importância para a região em que está inserida, uma vez que a população dos municípios de Pardinho e Botucatu realiza diversos usos de suas águas como: abastecimento urbano, dessedentação de animais, aquicultura, irrigação e turismo.           

Neste contexto, o presente estudo, teve como objetivo geral, conhecer os usos múltiplos da água realizados na sub-bacia do rio Pardo, que abrange áreas desde as proximidades de sua nascente, no município de Pardinho (SP), até o local de captação de água para abastecimento urbano do município de Botucatu (SP), realizado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP), e seus conflitos. Como objetivo específico pretendeu avaliar o ferramental legal e institucional que determinam os sistemas de gestão dos usos múltiplos e ainda, conhecer os seus reflexos no desenvolvimento sustentável da região.

 As imagens de satélite utilizadas foram obtidas no programa Google Earth. A legislação referente à gestão de recursos hídricos utilizada durante o estudo foi a Lei Nacional no 9.433/1997 e a Lei Estadual de Recursos Hídricos no 7.663/1991. Informações dos assuntos tratados neste estudo foram levantadas na bibliografia pertinente junto a artigos, livros e estudos de autores que contribuíram no que tange o estado da arte. Recorreu-se a diálogos e troca de e-mails com atores sociais que participam da gestão de recursos hídricos na área de estudo e ainda, em sítios na internet de entidades ligadas à gestão de recursos hídricos.

            Pelos resultados obtidos é possível concluir que as ferramentas legais para gestão de recursos hídricos já existem, porém, é necessária a regularização dos usos para que essas ferramentas sejam devidamente aplicadas. Os municípios nos quais a sub-bacia do rio Pardo está inserida (Botucatu e Pardinho) compartilham da preocupação com a manutenção e melhoria da qualidade e quantidade dos recursos hídricos, portanto, o desenvolvimento desta região está baseado na busca por sustentabilidade por meio das ações desses atores sociais. Findo os estudos, a metodologia utilizada para a realização deste terminou por consolidar uma ferramenta para a gestão de recursos hídricos que pode ser aplicada em outras bacias hidrográficas.
 
 
Pesquisa completa disponível no link da Biblioteca Digital Florestal:
http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/9640


Fonte: Marina Lotti e Ana Teresa Leite - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Mário Ramos Vilela disse:

01/01/2015 às 12:34

O link oferecido não dá cesso à Dissertação resumida acima. Fineza verificar. Obrigado, MVilela

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1754 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey