Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>Congresso Mundial de Florestas Declara Apoio ao REDD

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/10/2009

Congresso Mundial de Florestas Declara Apoio ao REDD

Em mensagem dirigida à COP15, o comitê organizador ressalta preocupações com as mudanças climáticas e apóia o pagamento por desmatamento evitado, porém recebe críticas de ambientalistas sobre o incentivo a florestas plantadas

Cerimônia de encerramento do congresso

XIII Congresso Mundial de Florestas encerrou nesta sexta-feira (23) em Buenos Aires expondo preocupação com os efeitos das mudanças climáticas sobre as matas e declarando apoio ao mecanismo de Redução de Emissões do Desmatamento e Degradação (REDD).

“As florestas contribuem positivamente para o balanço global de carbono. Manter alto os estoques de carbono através da redução do desmatamento e degradação florestal e promovendo o manejo sustentável de todos os tipos de florestas, incluindo conservação da biodiversidade, proteção das matas e restauração, deve estar entre as mais altas prioridades do setor florestal”, declarou o Comitê organizador em uma mensagem dirigida à Conferência de Mudanças Climáticas das Nações Unidas (COP15), que será realizada em dezembro em Copenhague.

Segundo Tiina Vahenen, do Secretariado de REDD das Nações Unidas, o desmatamento é responsável por 17,4% das emissões de gases do efeito estufa. “Isto representa 5,86 bilhões de toneladas de dióxido de carbono, o mesmo emitido pelos Estados Unidos ou China por ano”, afirmou Tiina.

No Canadá, o aumento das temperaturas causou a proliferação dos escaravelhos de pinheiros de montanha. O diretor da Associação de Produtos Florestais do Canadá, Avrim Lazar, explicou que o inseto provocou a devastação de grandes extensões de florestas e levou a graves perdas nos últimos anos, deixando sem emprego cerca de 25 mil famílias.

Para mitigar os efeitos das mudanças climáticas, o comitê recomendou a COP15 a criação de novas propostas para melhorar a absorção do carbono utilizando as florestas e o ordenamento florestal e o reforço no apoio a pesquisas sobre a adaptação às mudanças climáticas e suas repercussões nos ecossistemas, nas economias e na sociedade.

"Se pudermos plantar mais florestas, nosso planeta está garantido”, disse o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Argentina, Homero Bibiloni.

Nas conclusões finais, o Comitê organizador destacou ainda o papel das florestas além do carbono. “Elas abrigam dois terços de toda a biodiversidade terrestre e geram serviços e bens ambientais críticos, como água, comida e renda de mais de cinco mil produtos florestais comerciais”.

Para o gerente do Programa de Florestas da WWF, Gerald Steindlegger, faltou fazer um chamado real por fundos para conservar as florestas. “Sabemos que isso será uma questão central em Copenhague”, comentou.

Críticas

Grupos de defesa dos direitos indígenas e ambientalistas como o Movimento Mundial de Florestas Tropicais (World Rainforest Movement), porém, criticaram o uso de florestas plantadas como forma de mitigar as mudanças climáticas.

“A questão das ‘florestas plantadas’ é uma das nossas maiores preocupações porque o que chamam de ‘florestas’ – na verdade monoculturas de árvores – impactam fortemente a vida das pessoas locais e ambientes de todo o mundo”, diz o grupo em um manifesto publicado em seu website.

Entre os impactos estariam à perda de biodiversidade, mudanças no ciclo da água (resultando em diminuição ou depredação dos recursos hídricos) e conflitos entre empresas florestais sobre a propriedade das terras em territórios indígenas e em comunidades tradicionais.

Alguns dias antes da abertura do Congresso, Andrey Laletin, presidente em exercício da Coalizão Global de Florestas (GFC, na sigla em inglês) renunciou como membro do Comitê Organizador, reclamando da falta de participação de pessoas indígenas e ONGs do hemisfério sul entre os principais palestrantes.

O GFC é contra o pagamento pelo desmatamento evitado como forma de mitigar as mudanças climáticas. Simone Lovera, coordenadora administrativa do GFC, diz que a maior preocupação com relação ao REDD é que ele não levará a uma queda permanente das emissões de carbono, especialmente se for financiado através de compensações de carbono.

“As mudanças climáticas são a principal ameaça as florestas e as pessoas dependentes dela, então as ONGs que realmente se importam com as florestas são muito céticas quanto ao REDD. Nós precisamos reduzir o desmatamento, mas não como uma compensação para aumentar as emissões”, disse Simone.


Fonte: Carbono Brasil. Por Paula Scheidt



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/10/2019 às 02:59

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1381 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey