Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


19/05/2010

Com Redução da Carga Tributária, Setor Carvoeiro já Começou a Sair da Crise

Beneficiado com a diminuição da carga tributária - redução da pauta fiscal e de 60% da TMF - o setor carvoeiro de Mato Grosso do Sul começa a sair da crise para a qual foi empurrado pela recessão mundial que levou a suspensão das atividades siderúrgicas, maiores clientes do segmento.

Beneficiado com a diminuição da carga tributária - redução da pauta fiscal e de 60% da TMF - o setor carvoeiro de Mato Grosso do Sul começa a sair da crise para a qual foi empurrado pela recessão mundial que levou a suspensão das atividades siderúrgicas, maiores clientes do segmento.

“Estamos confiantes de que a médio prazo vamos ter a retomada das atividades”, afirma o presidente do Sindicato das Indústrias e dos Produtores de Carvão Vegetal de Mato Grosso do Sul, Marcos Brito, que em menos de um ano de funcionamento da entidade,  promoveu uma ampla mobilização que sensibilizou o Governo a aliviar a carga fiscal nas operações do setor, garantindo competitividade para o carvão sul-mato-grossense, especialmente, em relação aos concorrentes do Maranhão e Pará. “Enquanto as siderúrgicas locais não retomam produção, vamos buscar outros mercados, não só o de Minas Gerais, mas também o exterior”, afirma Brito. Há boas perspectivas de vendas para Países como a Itália, para onde foram enviadas amostras de carvão  para análise. Uma siderúrgica carioca, a Sangoban, já encomendou 5 mil metros cúbicos. A Simasul, siderúrgica de Aquidauana, conseguiu se manter em atividade graças a um contrato de exportação para China. 

“O carvão vegetal é uma energia renovável para a qual não há alternativa para a produção siderúrgica. Mato Grosso do Sul tem hoje 215 mil hectares de florestas plantadas e a previsão é chegar em 2012 com 500 mil hectares”, revela Marcos Brito, disposto a encampar uma nova luta: garantir que pelo menos metade desta matéria-prima fique sob controle dos produtores de carvão e não como agora, nas mãos das siderúrgicas, os grandes consumidores do carvão vegetal. “Não é justo que os produtores acabem se transformando em meros prestadores de serviços dos consumidores. Afinal, 80% da TPMF (paga pelo setor) financia o plantio destas florestas de eucalipto”, observa.  

Na última quarta-feira o Sindicarv realizou assembleia geral para aprovar as contas da diretoria, avaliar a conjuntura e o próprio trabalho do Sindicato. O setor atravessou um período de turbulência, quando a cotação do carvão despencou de R$ 200,00 para R$ 90,00, o metro cúbico. A união do setor em torno do trabalho da diretoria do Sindicato, foi fundamental, na avaliação de Marcos Brito, para sensibilizar o governo da necessidade de se reduzir a carga fiscal do setor, beneficiado com redução de 60% na Taxa de Movimentação Florestal (TMF), que caiu de R$ 22,00 para R$ 8,80, o metro cúbico nas vendas para fora do Estado e de R$ 4,70 para R$ 1,88, na comercialização dentro do Estado. O valor do metro cúbico, para efeito de calculo do ICMS, caiu de R$ 108,00 para R$ 65,00 e a tonelada de R$ 430,00 para R$ 260,00.


Fonte: A Critica de Campo Grande-MS



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

14/08/2020 às 16:58

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2574 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey