Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


17/01/2011

Chuva atrapalha produção de látex em SP

A chuva está atrapalhando o trabalho nos seringais de São Paulo. Na região noroeste, a produção de látex já sofreu redução porque a sangria das árvores está praticamente parada.

Em vez de borracha, nas canecas há muita água. O agricultor Fábio Magrini tem um seringal de 50 hectares no município de Poloni. “A chuva sempre é benéfica. Mas nessa sequencia já está atrapalhando a sangria das seringueiras. Na semana, nós tivemos um dia só que conseguimos trabalhar”, contou.

Quando o céu dá sinais de chuva, a maioria dos agricultores fica satisfeita. Mas água todos os dias não é bom para o seringal. A propriedade fica com a produção praticamente parada. O caule das árvores fica muito úmido e o látex escorre.

O agricultor Ricardo Mendes tem quatro propriedades que somam 130 mil árvores. Ele já esperava uma produção menor por causa das chuvas de janeiro.

“Nossa expectativa para o mês de janeiro é sempre em torno de um quilo/árvore mês. Mas, devido ao excesso de chuva, a gente acredita que fique entre 500 e 550 gramas. Se continuar chovendo do jeito que está chovendo a gente acredita em um prejuízo de 60% a 70%, que, provavelmente, será recuperado até o final da safra através de mais sangrias/dia por sangrador”, explicou.

Apesar da preocupação com a safra, os agricultores estão bastante satisfeitos com o preço do látex. O quilo está valendo uma em média de R$ 3,20, com uma alta de 70% em relação a janeiro do ano passado.


Fonte: Globo Rural citado por Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

26/06/2019 às 12:00

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4332 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey