Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/03/2021

CARNE BOVINA ABASTECE O MUNDO*

O Brasil ocupa o 2º lugar na oferta mundial de carne bovina, e o 1º lugar como exportador; o rebanho bovino mundial abrange 1,28 bilhão de cabeças, com uma oferta de carne bovina de 60,3 milhões de toneladas (TEC) em 2020, e estimativa de 61,2 milhões de toneladas em 2021 (Seapa/USDA). Segundo o Relatório 2020 da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), essa entidade reúne 32 empresas associadas, com 146 estabelecimentos em 121 municípios brasileiros, e faturamento bruto de R$ 618,50 bilhões, a preços correntes de 2019, incluindo insumos, sanidade animal, genética, serviços, exportações e vendas internas.

CARNE BOVINA ABASTECE O MUNDO*
Nunca será demais repetir que a dimensão continental do Brasil, com seus 851,6 milhões de hectares e climas diversos permite que os produtores e empresários rurais desenvolvam culturas e criações o ano todo, portanto, a exigir também uma recorrente sintonia com os mercados interno e externo.
Além disso, antenados com a pesquisa agropecuária, bem como assistidos com regularidade e eficiência no processo de tomada de decisões no agronegócio carne bovina, que é igualmente estratégico no suprimento de alimentos, também no curso dessa pandemia virótica recorrente.
O Brasil ocupa o lugar na oferta mundial de carne bovina, e o lugar como exportador; o rebanho bovino mundial abrange 1,28 bilhão de cabeças, com uma oferta de carne bovina de 60,3 milhões de toneladas (TEC) em 2020, e estimativa de 61,2 milhões de toneladas em 2021 (Seapa/USDA).
Segundo o Relatório 2020 da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), essa entidade reúne 32 empresas associadas, com 146 estabelecimentos em 121 municípios brasileiros, e faturamento bruto de R$ 618,50 bilhões, a preços correntes de 2019, incluindo insumos, sanidade animal, genética, serviços, exportações e vendas internas.
Assim posto, esses foram os dados mais relevantes e consolidados em 2019: rebanho bovino brasileiro, 213,68 milhões de cabeças; 162,53 milhões de hectares foram utilizados pela pecuária brasileira (19,0% do território nacional); 43,3 milhões de cabeças de gado abatidas; 10,49 milhões de toneladas de carne bovina em equivalente carcaça (TEC).
E mais, em 2019, 8,01 milhões de toneladas (TEC) de carne bovina para abastecer o mercado interno (76,3% do total produzido); 1,86 milhão de toneladas de carne bovina exportada no valor de US$ 7,65 bilhões ou 16,5% maior que em 2018, sendo que a distribuição desse faturamento externo foi o seguinte: China, 35,1%; Hong Kong, 14,5%; Egito; 6,3%; Chile, 5,5%; UE, 8,0%; Emirados Árabes, 3,5%; Rússia, 3,0%; Irã, 3,0%; Arábia Saudita, 1,9%; EUA, 4,2%, outros, 15%.
Em 2020, as exportações de 2,02 milhões de toneladas de carne bovina processada e in natura somaram US$ 8,4 bilhões (Secex).
Vale salientar que as exportações do agronegócio mineiro na comparação do ano de 2006 com o de 2020 tiveram esses desempenhos em valores exportados: carne bovina de US$ 286,3 milhões para US$ 802 milhões (+ 180,1%); carne de suínos de US$ 27,1 milhões para US$ 40,3 milhões (+ 48,7%); e carne de frango de US$ 111,1 milhões para US$ 171,7 milhões (+ 54,4%)(Seapa/Mdic).
Esses cenários de produção de carnes implicam na difusão e adoção de tecnologias nas criações de pequenos e grandes animais, e no caso do sistema bovinocultura de corte engloba também um conjunto de boas práticas que passam pela genética e melhoramentos; alimentação balanceada; manejo de pastagens; cuidados veterinários; zootécnicos e agronômicos indispensáveis aos ganhos de produção, produtividade e qualidade da bovinocultura.
Por outro lado, em nível nacional, foram confinados 6,2 milhões de bovinos em 2020, que também dependem da oferta regular de bezerros à pecuária de corte, e essenciais à produção de carne bovina. Minas Gerais tem 389,6 mil criadores de bovinos dos quais 374,6 mil (96%) são pequenos e médios criadores; o rebanho bovino mineiro é de 22,49 milhões de cabeças (IMA/2016).
Os bovinos passaram a ser domesticados em torno de 4,3 a 4,4 mil anos no Egito e na Mesopotâmia. Contudo, a história começaria há 2,7 milhões de anos, quando os primeiros ancestrais hominídeos começaram a consumir carne vermelha a partir de sobras de carcaças, mas ainda sem dominar o fogo, segundo pesquisas da Paleontologia, que estuda os restos fossilizados de animais e vegetais (Vasco Picchi-Giro do Boi).
Outrossim, a oferta de carnes e leite associa-se também às culturas do milho e da soja, e à crescente demanda dos mercados por produtos saudáveis, acessíveis, nutritivos, rastreados e sustentáveis nas paisagens rurais.
Portanto, Ciência no campo e renda para quem planta e cria sinalizam fortemente os caminhos num mundo globalizante para tecnologias, produtos e serviços; e capacitando os produtores para lidar com as inovações tecnológicas nas singularidades dos estabelecimentos rurais, acessos aos mercados, e compartilhando saberes e experiências no trato do solo, das plantas e dos animais.  
*Engº agrº Benjamin Salles Duarte/março/21.
 
NOTA - O Levantamento da Conab, safra 2020/2021, revela: área de plantio, 68,3 milhões de hectares; produção; 272,3 milhões de toneladas de grãos, 16,9 milhões de toneladas maior que a de 2019/2020; e produtividade, 3.989 kg/ha; são 12 levantamentos!
 


Fonte: O Autor



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

16/04/2021 às 22:59

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


144 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey