Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/02/2012

BNDES financia projetos para redução de emissões

Criado em 2009, Fundo do Clima terá R$ 200 mi para tecnologias de energia limpa

Empresas brasileiras interessadas em desenvolver tecnologias de energia limpa finalmente poderão contar com crédito barato. O BNDES lançou ontem uma linha de R$ 200 milhões para projetos que reduzam emissões de gás carbônico na atmosfera.
O dinheiro faz parte do Fundo Clima, uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente para cumprir a meta brasileira de reduzir suas emissões em 2020 em até 39% em relação à tendência.
A verba é pouca e chega tarde: o fundo foi criado em 2009, com previsão de até R$ 800 milhões por ano. O dinheiro -cerca de um quarto do previsto- existe desde outubro de 2010, mas problemas burocráticos entre o ministério e o BNDES fizeram com que ele só fosse repassado ao banco no final de 2011.
O fundo terá seis linhas principais de financiamento: eficiência em transporte, energia renovável, combate à desertificação, siderurgia limpa, aproveitamento energético do lixo e eficiência energética em máquinas e equipamentos. Os juros vão de 2,5% a 7% ao ano.
Segundo Mauro Pires, secretário de Mudança Climática do ministério, uma das prioridades do fundo é o desenvolvimento de equipamentos de energia de ondas e marés. Esse tipo de projeto terá as taxas mais baixas. "Queremos estimular as opções mais inovadoras."
O ministério já foi procurado por grupos interessados no aproveitamento de energia dos oceanos, fonte com grande potencial no Brasil e só um projeto instalado.


Fonte: Folha de São Paulo



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

04/06/2020 às 21:08

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1316 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey