Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


04/12/2010

Biovert ganha com recuperação da Mata Atlântica

Aumento de interesse por recuperação de áreas degradadas leva à procura de viveiros com “pedigree” de plantas.

Marcelo Carvalho, na fazenda da Biovert: "Aumenta a demanda e também a procura por árvores de boa qualidade"

Quem passa pela Avenida Brasil, no Rio de Janeiro, nota o plantio de árvores no canteiro central. São 10 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, parte de projeto da prefeitura custeado com recursos provenientes de compensações ambientais, destinado a diminuir o impacto de obras.

Em outra direção da mesma cidade, as dunas de Ipanema estão sendo recuperadas e sua vegetação reposta com espécies de restinga, um projeto cuja segunda fase é patrocinada pela Grendene, sob a coordenação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Os dois projetos são executados pela Biovert, empresa de engenharia e tecnologia florestal com sede em Silva Jardim, no interior do Rio, onde mantém uma fazenda-viveiro de 770 hectares.

Sob a direção do engenheiro florestal Marcelo de Carvalho, a Biovert descobriu um dos melhores negócios nesses tempos em que a compensação ambiental obriga o setor público e privado a contrabalançar os impactos sofridos pelo meio ambiente com a implantação de novos empreendimentos.

Com uma produção anual de 3 milhões de mudas, a qual deve ser dobrada até 2014, a empresa cresce a uma média de 60% por ano e reinveste na capacidade de aumento da variedade de espécies nativas (atualmente são mais de 100). "Trabalhamos com grandes construtoras, companhias imobiliárias, prefeituras só no estado do Rio", diz Carvalho.

"Aumenta a demanda e também a procura por árvores de boa qualidade para garantir que a vegetação se perpetue e não seja apenas objeto de marketing."

Pouca disponibilidade

Carvalho conta que a Biovert integra a Rede Regional de Banco de Sementes, sendo a primeira empresa privada a participar do Programa Nacional de Produção de Sementes Florestais Nativas implantado pelo Ministério do Meio Ambiente.

Isso significa que as mudas do viveiro possuem identificação com fotografia e qualificação botânica e cada exemplar catalogado teve seu material genético previamente mapeado para evitar a reprodução com grau de parentesco próximo.

"É como se fizéssemos o pedigree das plantas e selecionássemos as mais saudáveis", afirma Carvalho.

Esse trabalho minucioso faz da empresa uma das poucas capacitadas para atender o mercado. Criado no ano passado, o Pacto pela Restauração da Mata Atlântica reúne 34 entidades governamentais, 26 empresas, sete centros de pesquisa e 98 organizações não governamentais cuja meta é repor 15 milhões de hectares de floresta até 2050.

"Fizemos um diagnóstico dos viveiros e constatamos que existe pouca disponibilidade para toda a demanda dos próximos cinco anos", diz Miguel Calmon, coordenador do Pacto.

Segundo afirmou, o primeiro estudo sobre os viveiros, voltado para os estados da Bahia e Espírito Santo, mostrou que eles existem em quantidade, mas muitos são de "fundo de quintal", enquanto outros são administrados por empresas florestais, usinas ou particulares com a produção destinada a consumo próprio.

Entre os que se destacam, o viveiro da Reserva Natural Vale, considerado o maior da América Latina em termos de diversidade, produziu mais de um milhão de mudas no ano passado. Cerca de 210 mil foram destinadas à comercialização.


Fonte: Brasil Econômico



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Anônimo disse:

06/12/2010 às 11:16

Bom dia senhores,
Vendo esta materia sobre mudas nativas, parabeniso-os pela magnitude dos beneficios ao meio ambiente e consequentemente ao ser humano.
Gostaria muito de saber sobre a produção desta exencias, se é viavel economicamente e se estou bem localizado para pensar em montar um viveiro. Recido em Bom Despacho MG, a margem da BR 262 Km 480. A Biovert não faria parceria? Eu e meu filho Rodrigo que esta formando em agronomia já temos algum conhecimento de viveiro de mudas de eucalipto clonado.Atualmente tenho uma empresa de prestação de serviços na implantação de projetos florestais, a Ancora Florestal Ltda, CNPJ 03-203-730-0001/88.
Gostaria muito de seus pareceres.
Atenciosamente,
Elias Rafael de Deus

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4379 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey