Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


28/11/2014

Bela Vista Florestal inicia verticalização da produção do cedro australiano

Este mês, a empresa finalizou a montagem de sua serraria própria na fazenda sede em Campo Belo, Minas Gerais, onde há um plantio de 70 hectares com a madeira nobre

Com esta estufa, a madeira fica seca em apenas duas semanas

A Bela Vista Florestal adquiriu os equipamentos básicos para uma serraria: serra-fita, para o desdobro da madeira; a serra circular e a destopadeira – a primeira abre a peça e a segunda padroniza o comprimento das tábuas. E como quer produzir com qualidade, não podia faltar o secador, que reduz o tempo para produzir a madeira (de 6 a 12 meses para duas semanas). Com isso, a empresa já está ganhando mais de 100% no valor agregado da produção. O metro cúbico do cedro vem sendo comercializado entre R$ 1.500,00 e R$ 3.000,00, dependendo da qualidade exigida pelo cliente.

A Bela Vista Florestal começou a processar a madeira de cedro australiano com 10 anos, iniciando a verticalização da produção em Campo Belo, no interior de Minas Gerais. De acordo com Eduardo Stehling, biólogo responsável pelo programa de melhoramento genético da espécie, este processo tem como finalidade o uso múltiplo da madeira, com destaque para a produção de madeira sólida, sarrafos, forros, portas e painéis.

A serraria da Bela Vista Florestal começou a funcionar no início deste mês. “Os sarrafos serão utilizados na indústria automotiva, os forros irão para a construção civil, as melhores peças para movelaria e os painéis para a linha de produtos exclusiva que a empresa vem desenvolvendo em parceria com a empresa de design de objetos de decoração e movelaria - Barral e Lamounier”, disse Stehling.

“Vamos participar da Paralela Gift; uma feira de objetos decoração em São Paulo, em fevereiro de 2015 e apresentaremos nossa linha gourmet, ou seja, de produtos para cozinha, como, por exemplo, saladeiras, tábuas de frios, aparadores”, antecipou Stehling.

Neste ano, o diretor da Bela Vista Florestal, Ricardo Vilela, iniciou o processo de divulgação de clones de cedro australiano com um rendimento 200% melhor. Estes clones já foram plantados e largamente testados pela empresa, que tem uma parceria bem sucedida com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), em Minas Gerais. Além de trabalhos de conclusão de curso (TCCs), a parceria também rendeu dissertações de mestrado e teses de doutorado. Em São Paulo, estes clones foram plantados na Fazenda Lageado, em Botucatu – em um dos campus da Unesp.

Em setembro deste ano, a empresa fez uma parceria com a Apoio Florestal – sediada em Botucatu, interior de São Paulo – e iniciou o plantio de novas florestas na região do centro-oeste paulista. Em Campo Belo, a empresa dispõe de uma área de 70 hectares com cedro australiano.

No momento, a Bela Vista se prepara para plantar 130 hectares cedro irrigado em João Pinheiro e já iniciou o plantio de 150 hectares não irrigados na região de Itutinga – ambas em Minas Gerais – com o objetivo em aumentar significativamente a produção de cedro australiano para a próxima década.

Mesmo realizando novos plantios, as pesquisas genéticas da Bela Vista continuam em desenvolvimento acelerado para a criação de novos materiais. Ao longo de 12 anos trabalhando com a espécie, a empresa já comercializou três milhões de mudas de cedro australiano e passa por um momento de receber inúmeros novos pedidos. “A espécie surpreende. Pensávamos que este trabalho com a serraria só aconteceria quando as árvores estivessem com 15 ou 20 anos, mas virou realidade com 10”, comentou Stehling.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


NORIVALDO DOS ANJOS disse:

03/12/2014 às 10:34

Parabéns à Bela Vista Florestal por sair na frente, tambem em tecnologia de processamento de madeiras nobres!!!
Todavia, a competência legal em assumir o Melhoramento Genético de Essências florestais no Brasil é EXCLUSIVA do Engenheiro Florestal. O Biólogo não tem esta competência legalmente e precisa ser substituído imediatamente!

Dilson disse:

03/12/2014 às 09:53

Quem vende o cedro da Bela Vista Florestal para consumidor final?

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2139 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey