Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


18/11/2009

Azul Testará Bioquerosene Derivado da Cana em 2012

O uso da cana-de-açúcar como matéria-prima para a produção de combustíveis chegará à aviação. Foi assinado nesta quarta-feira, no Rio, memorando de entendimentos para a produção de bioquerosene de aviação derivada da cana. A ideia é que o voo teste com esse tipo de combustível renovável seja feito em 2012, pela Azul Linhas Aéreas.

Avião da empresa Azul

O uso da cana-de-açúcar como matéria-prima para a produção de combustíveis chegará à aviação. Foi assinado nesta quarta-feira, no Rio, memorando de entendimentos para a produção de bioquerosene de aviação derivada da cana. A ideia é que o voo teste com esse tipo de combustível renovável seja feito em 2012, pela Azul Linhas Aéreas.

Firmaram intenções, no memorando, além da Azul, a Embraer, fabricante dos aviões E-Jet, usados pela companhia aérea; a GE (General Eletric), que fornece as turbinas dessas aeronaves para a Embraer; e a empresa americana Amyris Biotechnologies, que desenvolverá o bioquerosene.

Diretor-geral da Amyris, Roel Collier estima que a partir de 2013, já possa haver voos comerciais utilizando o combustível renovável. Ainda não está definido qual será o percentual do bioquerosene misturado ao QAV (Querosene de Aviação), que é derivado do petróleo. Mas o executivo calcula que será de, pelo menos, 20%, podendo chegar a até 50%.

Collier comentou ainda que a projeção atual indica que o bioquerosene derivado da cana será mais barato do que o QAV. Ele, no entanto, ressaltou, que tudo dependerá do comportamento dos preços das matérias-primas desses combustíveis.

"Além disso, o bioquerosene vai precisar passar por uma fase de desenvolvimento", afirmou.

Esse movimento em busca do bioquerosene está diretamente associado à busca de menores emissões de poluentes na atmosfera, ressaltou o diretor de Estratégias e Tecnologias para o Meio Ambiente da Embraer, Guilherme Freire. Atualmente, a aviação é responsável por 2% do gás carbônico deixado no ar. Com o ritmo de crescimento previsto para os próximos anos, essa proporção subiria para 3% em 2050.

Com o novo biocombustível, a expectativa é que as emissões caiam de 80% a 90%, se comparado ao QAV. Roel Collier acrescentou que os primeiros indícios apontam que o bioquerosene terá um aproveitamento energético superior ao do QAV.

"Outra vantagem seria reduzir a volatilidade do preço do combustível para uma companhia, devido às oscilações do petróleo. Os custos com combustível representam de 30% a 40% do total de uma empresa", observou.

Vice-presidente operacional da Azul, Miguel Dau disse que não estão previstos ajustes nos motores dos aviões da companhia para receber o bioquerosene. A previsão é que o voo teste utilize, em um tanque, o QAV; no outro, será colocado o combustível renovável.

Ele salientou que a utilização do bioquerosene, em escala comercial, dependerá do retorno econômico e operacional para a empresa.

"A qualidade tem que ser, pelo menos, igual. Não posso encher o tanque do meu avião e ter menos autonomia", afirmou.

Azul

Em relação à companhia, Dau mostrou-se satisfeito com a perspectiva para o mercado em 2010, e admitiu que a entrega de novos jatos Embraer 190 e 195 possa ser antecipada. A Azul fechará 2009 com 14 aviões, e estão previstos mais sete no ano que vem.

"Estou otimista com o cenário econômico", comentou.

Dau disse também que a empresa vem apresentando taxas de ocupação acima da média do mercado. Em outubro, 87,2% dos assentos estava ocupados, informou. Em alguns dias, destacou, essa média chegou a 94%.

"Nosso pessoal operacional está se desdobrando para atender a toda essa demanda, e tudo vem correndo normalmente."


Fonte: Folha Online



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/01/2020 às 09:11

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2299 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey