Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


26/09/2014

Avaliação do crescimento inicial de Enterolobium contortisiliquum e Sesbania virgata na substituição de K por Na

Artigo submetido à Revista Árvore, v. 38, n. 1, p. 113-123, 2014, de autoria de Maykom Ferreira Inocencio, Janice Guedes de Carvalho e Antonio Eduardo Furtini Neto, relata sobre potássio, sódio e crescimento inicial de espécies florestais sob substituição de potássio por sódio

Foto ilustrativa - Google
O sódio (Na) é um elemento químico presente em altos teores em solos pouco intemperizados, no entanto não é classificado como nutriente, pois não atende, aos critérios de essencialidade das plantas.
            Para a revegetação de áreas degradadas por sais, são necessárias espécies pioneiras e tolerantes ao excesso de Na no solo. Na literatura, algumas espécies como o Enterolobium contortisiliquum e Sesbania virgata se apresentam com tais características, porém não há registro do seu desenvolvimento em áreas sodificadas.
            As plantas são classificadas em quatro grupos, de acordo com a tolerância ao Na: I: compreende aquelas que elevam a produtividade com a substituição parcial de K por Na; II: que respondem à substituição, porém possuem ligeira queda na produtividade em relação ao primeiro grupo; III: que são indiferentes à substituição; e IV: que na substituição de qualquer proporção de K por Na reduz a produtividade.
            Nesse sentido, o objetivo deste estudo, realizado pela Universidade Federal de Lavras, foi avaliar o crescimento inicial de Enterolobium contortisiliquum e Sesbania virgata na substituição de K por Na em solução nutritiva de Hoagland e Arnon.
            O esquema fatorial foi 2 x 5, sendo duas espécies florestais e cinco níveis de substituição (0; 33,3; 50; 66,6; e 100 %), com quatro repetições. O experimento foi instalado em vasos Leonard com capacidade para 1 L, com a troca periódica da solução nutritiva. A colheita foi realizada aos 50 dias após o início do estudo, quando se avaliaram as características morfométricas das mudas. O material foi lavado e seco, e determinou-se a matéria seca das raízes, das folhas e do caule. O material radicular e o da parte aérea foram triturados e submetidos às análises de K e Na. Por cálculo, obtiveram-se a matéria seca da parte aérea (caule + folhas), a razão de raízes/parte aérea e o acúmulo de K e Na nas raízes e na parte aérea.
            A substituição de K por Na promoveu diferenças significativas no desenvolvimento das mudas, nos teores e acúmulos de K e Na. A espécie Sesbania virgata apresentou o melhor desenvolvimento inicial e acumulou maior quantidade de K e Na na parte aérea.
 
O trabalho pode ser acessado através do link da biblioteca digital florestal:
http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/10433


Fonte: Ana Teresa Leite e Marina Lotti - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

15/08/2020 às 13:02

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3346 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey