Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


09/09/2014

Avaliação de variáveis de qualidade de água dos reservatórios das usinas hidrelétricas no estado do Paraná

Tese apresentada à Universidade Federal do Paraná de autoria de Nicole Machuca Brassac de Arruda, relata sobre a Avaliação de variáveis de qualidade de água dos reservatórios das usinas hidrelétricas de Foz do Areia, Segredo e Caxias, como instrumento de gestão de bacias hidrográficas.

Imagem da Tese
           
          Entre os vários recursos disponíveis na natureza, a água está entre os mais importantes e é considerado requisito básico à manutenção da vida. Múltiplas são as aplicações da água como a potabilidade, a balneabilidade, as atividades domésticas e industriais, a irrigação e a geração de energia.
          No Brasil, a geração de hidreletricidade é responsável por 80 % da matriz elétrica do país, energia esta que advém do barramento de rios e consequente formação de reservatórios. No tocante à qualidade dos recursos hídricos, normalmente, a formação destes lagos artificiais gera consequências, que fazem com que esta atividade seja condicionada ao monitoramento sistemático do reservatório e do entorno. Programas de monitoramento compulsório geram extensas matrizes de dados, sendo que o tamanho da matriz e as inter-relações entre as variáveis, nem sempre visíveis diretamente, acabam dificultando o diagnóstico da qualidade de água, além de inviabilizar o uso deste tipo de dado na gestão efetiva do recurso hídrico.
           A utilização de ferramentas estatísticas facilita a interpretação de matrizes como estas. Entre as diversas técnicas que podem ser aplicadas, destaca-se a análise fatorial. Além de auxiliar na compreensão da interação dos diversos fatores que afetam o ecossistema aquático, esta técnica permite reduzir o conjunto de dados e avaliar de forma sistemática quais são as variáveis influenciadoras da qualidade da água. Nesse sentido, o principal objetivo deste estudo foi a avaliação de dados desta natureza, relacionados às usinas hidrelétricas (UHE) Foz do Areia, UHE Segredo e UHE Caxias, instaladas no rio Iguaçu, no estado do Paraná. Através da avaliação estatística (descritiva e multivariada) foram verificados padrões nos dados de qualidade de água destes empreendimentos.
            O reservatório de Foz do Areia foi o que apresentou qualidade de água mais alterada, sendo observada a importância da bacia de contribuição no aporte de poluentes, em detrimento do uso do solo do entorno. Exatamente por ser o primeiro de uma cascata de empreendimentos, o reservatório de Foz do Areia torna-se mais vulnerável às alterações na qualidade das águas. O reservatório de Segredo, apesar de apresentar águas de boa qualidade, já demonstra a influência dos aportes de montante, advindos do reservatório de Foz do Areia, sendo também o uso do solo do entorno direto de menor relevância nas alterações gerais de qualidade da água, quando comparado com os poluentes recebidos de montante. O reservatório de Caxias é o último da cascata do Iguaçu, recebendo águas que já foram reservadas anteriormente em quatro reservatórios a montante.
            Desta forma, verificou-se uma melhor qualidade de água e maior influência do uso do solo no entorno nas variáveis destacadas como descritoras dos fatores selecionados para a caracterização das estações de monitoramento. Destaca-se ainda que a análise fatorial mostrou-se uma ferramenta adequada para avaliação e caracterização da qualidade de água na região de empreendimentos hidrelétricos. 

A pesquisa completa pode ser lida no link da Biblioteca Digital Florestal:
http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/9380


Fonte: Marina Lotti e Ana Teresa Leite - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/08/2019 às 18:09

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2040 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey