Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


09/09/2014

Avaliação da sucessão florestal de grupos ecológicos em um fragmento de Floresta de Araucária no Sul do Brasil

Tese apresentada à Universidade Federal do Paraná de autoria de Enrique Orellana, relata sobre a Sucessão florestal, regimes de manejo e competição avaliados por modelos de árvore individual em um fragmento de Floresta de Araucária.

Imagem ilustrativa - Google

            Modelos de crescimento em nível de árvore individual têm provado ser importantes ferramentas para avaliar a sucessão florestal e amparar tomadas de decisão na implementação de um plano de manejo florestal. Nesta pesquisa, realizada pela Universidade Federal do Paraná foram construídos dois modelos de crescimento em nível de árvore individual: um dependente da distância e outro independente da distância.
             A área de estudo onde foram desenvolvidos os modelos está inserida em um extenso fragmento florestal não perturbado há pelo menos 70 anos. As parcelas permanentes foram instaladas em 2002 e remedidas a cada 3 anos. Compreendem uma área amostrada de 25 ha dispostas em 25 parcelas contiguas de 1 ha, em que árvores acima de 10 cm foram identificadas quanto à espécie, mensuradas e mapeadas em um plano cartesiano X,Y (m).
            Submodelos de incremento diamétrico, sobrevivência e recrutamento foram parametrizados para grupos ecológicos de espécies formados para os dois modelos de crescimento desenvolvidos (dependente e independente da distância). Projeções em longo prazo realizados com o modelo independente da distância visando avaliar a dinâmica sucessional dos grupos ecológicos, indicaram que as espécies emergentes (Araucaria angustifolia e Ocotea porosa) tendem a crescer acentuadamente, enquanto que espécies tolerantes à sombra tendem a reduzir em área basal, ao longo do período simulado. Por outro lado, o modelo dependente da distância indicou tendência de crescimento no grupo de espécies tolerantes à sombra até o fim do período simulado.
            O grupo das espécies heliófilas do dossel (independente da distância) e heliófilas (dependente da distância) apresentaram pequeno declínio em área basal até o fim das simulações. Ao comparar projeções em área basal, volume e biomassa para a parcela simulada, o modelo dependente da distância indicou maior crescimento nessas três variáveis. Quanto aos regimes de manejo simulados, os resultados indicaram que ambos os modelos projetaram volumes similares de madeira disponível para corte até o fim do horizonte de planejamento. Mesmo aplicando-se cortes de baixa intensidade, espécies emergentes como a Araucaria angustifolia e Ocotea porosa apresentaram crescimento volumétrico até o fim do período simulado. A análise da competição entre os grupos realizada com o modelo dependente da distância indicou que Araucaria angustifolia sofre severa competição intraespecífica, mas ainda assim tende a prevalecer-se sobre os demais grupos de espécies angiospermas e predominar na floresta em projeções de longo prazo.
 
Trabalho na íntegra: http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/9377


Fonte: Marina Lotti e Ana Teresa Leite - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

24/08/2019 às 09:31

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2741 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey