Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/12/2009

Audiência Debate Impacto de Nova Fábrica de Celulose

O secretário de Meio Ambiente, Cristovam Lages Canela, explicou que sem a presença da sociedade questionando e discutindo o processo não se legitima

Acontece hoje audiência pública para discutir o Relatório de Impacto Ambiental da fábrica de celulose que será construída em Três Lagoas, pela Florestal Investimentos S/A. O secretário de Meio Ambiente, Cristovam Lages Canela, explicou que sem a presença da sociedade questionando e discutindo o processo não se legitima. “A audiência é uma exigência legal para que o investimento possa sem implantado na cidade. É um empreendimento importante, agora se é viável ou não, cabe a sociedade decidir na audiência”, ressalta o secretário.

A audiência será realizada às 19h, no às 19 horas, no Centro de Eventos Leiloado, localizado na BR-262, quilômetro 11. Segundo o governador André Puccinelli, o empreendimento representa investimento de R$ 1,5 bilhão e deve gerar cerca de 8 mil empregos na construção do complexo industrial e cerca de 2 mil quando a fábrica estiver produzindo. O Jornal do Povo tentou durante três semanas entrar em contato com o empresário Mário Celso Lopes, um dos proprietários da Florestal, para verificar detalhes do emprendimento, mas ele não deu retorno.

A única informação pública sobre a nova fábrica de celulose foi obtida através do edital sobre a audiência pública. De acordo com que foi publicado,   técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac) é que irão apresentar os estudos envolvendo toda a estrutura do complexo industrial.

No documento, batizado de projeto Eldorado, o órgão informa que a indústria será construída em uma área situada no km 231 da BR-158, entre Três Lagoas e Selvíria. Conforme foi detalhado no edital, no local  será construído ramal ferroviário interno, cais de atracação para barcaças, posto de combustível e linha de transmissão de alta tensão.

De acordo com o governador André Puccinelli, além da pendência dos aspectos ambientais, o projeto Eldorado para sair do papel ainda depende de financiamento que está sendo negociado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES).

O Jornal do Povo teve acesso a uma ata da Assembléia Geral da Florestal, realizada em abril de 2008. De acordo com o documento, além de Mário Celso Lopes, figuram como membros do Conselho de Administração do grupo, Joesley Mendonça Batista, José Batista Sobrinho e o ex-ministro Marcus Vinicius Pratini de Moraes.

Recentemente, foi formalizada sociedade dos dois maiores fundos de pensão do País: Fundação dos Funcionários da Caixa Econômica Federal (Funcef) e Petros (Petrobras) e o  grupo controlador da JBS-Friboi e MCL Empreendimentos, de Andradina (SP) na constituição da Florestal Investimentos Florestais. De acordo com a ata, a MCL é representada por Márcio Celso e a JBS e J & F Participações,  representada por José Batista Sobrinho.

Com a nova razão social, o grupo, deve passar de 400 funcionários para dois mil empregos diretos e quatro mil indiretos. A previsão é que a Florestal tenha responsabilidade sobre uma área de 400 mil hectares, envolvendo terras em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

Destes, 152 mil hectares serão destinados para reserva legal e áreas de preservação permanente.


Fonte: Portal Madeira Total / Portal Jornal do Povo de Três Lagoas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/03/2019 às 13:21

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2128 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey