Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


19/05/2010

Arcelor Vai Investir US$ 95 Mi em Minas Gerais

Timóteo – A ArcelorMittal Inox Brasil (antiga Acesita), única fabricante de aço inox do país, vai investir US$ 95 milhões na mudança do redutor usado no alto-forno 2 da fábrica de Timóteo, no Vale do Aço.

Timóteo – A ArcelorMittal Inox Brasil (antiga Acesita), única fabricante de aço inox do país, vai investir US$ 95 milhões na mudança do redutor usado no alto-forno 2 da fábrica de Timóteo, no Vale do Aço. O dinheiro será aplicado na troca do coque metalúrgico, que é importado, pelo carvão vegetal. A informação foi dada nessa terça-feira pelo chefe do segmento de inoxidáveis do grupo, Paulo Magalhães. O projeto será concluído em julho de 2011. "O objetivo é reduzir custos e eliminar a dependência do produto importado", disse o executivo.

Além disso, segundo ele, o carvão vegetal é produzido a partir de uma matéria-prima 100% renovável – o eucalipto –, o que vai reduzir a emissão de gás carbônico do alto-forno em 500 mil toneladas ao ano. Outra vantagem, segundo ele, é o fomento da atividade florestal no Norte de Minas. É de lá que virá o eucalipto que será usado pela companhia para produzir carvão vegetal.

O alto-forno 2, o maior da siderúrgica, ficou paralisado entre dezembro de 2008 e maio de 2009 em função da crise econômica global. Em 2009, o uso da capacidade instalada da fábrica de Timóteo ficou limitada a 70%, índice considerado muito baixo para o segmento. No primeiro trimestre deste ano, porém, o nível de atividade já está entre 90% e 95%. Ele prefere não comparar a atividade registrada nos primeiros meses deste ano com igual período de 2009. "Esse tipo de comparação não tem nenhuma validade estatística. Só indica a recuperação diante da crise", justifica. A expectativa para 2010 é de que o consumo aparente de aço inoxidável no Brasil retorne aos níveis de 2008, quando atingiu 315 mil toneladas.

Em julho, a ArcelorMittal Inox Brasil finaliza o projeto de substituição de gás liquefeito de petróleo (GLP) pelo gás natural na usina. O projeto, que demandou investimentos de US$ 25 milhões, incluiu a construção de um gasoduto integrado à tubulação da Gasmig.


Fonte: Estado de Minas citado por Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

24/01/2020 às 19:56

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1203 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey