Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


16/08/2011

Arauco confirma investimento na fábrica de Jaguariaíva

A empresa foi uma das primeiras a aderir ao programa Paraná Competitivo, que já garantiu R$ 2 bilhões em investimentos produtivos para o Estado

 Em encontro com o governador Beto Richa, na última quinta-feira (11), executivos da indústria chilena Arauco confirmaram a implantação de uma nova fábrica para produzir placas de madeira tipo MDF em Jaguariaíva, município da região dos Campos Gerais.

 
A empresa foi uma das primeiras a aderir ao programa Paraná Competitivo, que já garantiu R$ 2 bilhões em investimentos produtivos para o Estado. Atualmente o governo negocia com diversos grupos nacionais e estrangeiros a aplicação de outros R$ 12 bilhões para a implantação e expansão de plantas industriais.
 
O protocolo de intenções assinado pela Arauco com o Governo do Estado, em abril, prevê um aporte financeiro de R$ 272 milhões na unidade de Jaguariaíva, com a criação de 120 empregos diretos. Carlos Bianchi Filho, diretor presidente da Arauco do Brasil, e Fernando Lorenz, executivo da empresa no Paraná, convidaram Richa para a inauguração das novas instalações, que deve ocorrer em 2012.
 
Richa disse que muitas empresas têm procurado o Paraná porque, além de reunir condições muito competitivas, como localização, qualificação de mão de obra, o Estado está disposto a oferecer benefícios justos e segurança jurídica a quem quer produzir.
 
“O governo agora é amigo do setor produtivo e está interessado em trazer mais investimentos para o estado, para gerar empregos, renda e mais riqueza”, disse Richa. “O setor de produção de madeira, papel e celulose, no qual a Arauco atua, é um dos mais importantes do estado na geração de empregos e de divisas para o país e por isso conta com nosso apoio integral”, afirmou.
 
O investimento já anunciado pela Arauco em Jaguariaíva vai aumentar a capacidade de produção de placas de MDF de 315.000 metros cúbicos para 815.000 metros cúbicos por ano. O projeto também prevê a implantação de uma linha para produzir 280 mil metros cúbicos por ano de MDF revestido.
 
Além das instalações em Jaguariaíva, a Arauco do Brasil mantém no Paraná uma fábrica de MDF e MDP em Piên; uma unidade de produção de resinas em Araucária e uma de produção de MDP em Curitiba, além áreas florestais que somam de 132 mil hectares, com 70 mil hectares de plantios de madeira.
 
A Arauco é a segunda maior produtora mundial de celulose de mercado e possui o maior patrimônio florestal da América Latina. É a principal produtora de madeira do hemisfério sul e está entre os líderes mundiais na fabricação e venda de papéis, entre outros atributos. Em 2010 a empresa atingiu um faturamento equivalente a 3,8 bilhões de dólares. A empresa mantém 36 mil empregados no mundo.
 
PAPEL — Outras duas grandes empresas da mesma região também foram beneficiadas por benefícios fiscais do programa Paraná Competitivo. A Norske Skog Pisa, de Jaguariaíva, e a Stora Enso, de Arapoti, únicas fabricantes de papel imprensa do Brasil, terão 40% de redução no ICMS da energia que consomem.
 
Classificadas como indústrias eletrointensivas, as duas companhias foram autorizadas a usar créditos acumulados de ICMS para o pagamento da fatura de energia, até o limite mensal de R$ 1 milhão. “Estamos concedendo incentivos para ampliar a capacidade competitiva das empresas instaladas no Paraná”, disse Richa. 
 
 


Fonte: Agência de Notícias PR



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


CLOVIS ROBERTO FURTADO DIAS disse:

03/10/2011 às 21:32

A ENPRESA E UMA DAS ENPRESA MAIS AVANSADA DO MUNDO '

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3015 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey