Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


18/07/2009

Acordo Sobre Código Florestal de Minas Gerais

Deputados ruralistas e ambientalistas chegaram a um acordo e aprovaram em primeiro turno o Projeto de Lei 2.771/08, que reformula o Código Florestal do Estado de Minas Gerais. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente conseguiu manter sob sua alçada a atribuição de fiscalizar as matas nativas e plantadas do estado.

Deputados ruralistas e ambientalistas chegaram a um acordo e aprovaram em primeiro turno o Projeto de Lei 2.771/08, que reformula o Código Florestal do Estado de Minas Gerais. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente conseguiu manter sob sua alçada a atribuição de fiscalizar as matas nativas e plantadas do estado. O acerto só foi possível após uma reunião entre parlamentares dos dois grupos intermediada pelo secretário de Governo, Danilo de Castro (PSDB), na manhã de quarta-feira (14). No encontro, foram acordadas algumas alterações no parecer do deputado Fábio Avelar (PSC), presidente da comissão do Meio Ambiente, considerado prejudicial aos produtores rurais e à indústria florestal pela base ruralista.

Entre as mudanças estão a ampliação para 2017 do início do prazo permitido para as indústrias utilizarem o máximo de 5% de carvão nativo e a previsão de que seja instalado um sistema de rastreamento de carga de responsabilidade do Estado, e não terceirizado. Outra alteração foi no sistema de monitoramento eletrônico do carvão criado pelo governo, para o qual o grupo dos ruralistas temia que fosse criada uma nova taxa de fiscalização. Segundo o presidente da Frente Parlamentar da Silvicultura, deputado Doutor Viana (DEM), os produtores já pagam a taxa florestal, que no ano passado gerou R$ 30 milhões. “Seria uma bi-tributação”, afirma. O governo acatou a sugestão e deixou a taxa florestal como única, servindo para os dois serviços. De acordo com o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembléia, deputado Fábio Avelar (PTC), com a inclusão do monitoramento de carvão, o valor pode subir. O texto estava para ser apreciado por duas comissões ainda na noite de quinta (16) e seguir  para votação em segundo turno na sexta (17).


Fonte: Sociedade Brasileira de Silvicultura



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/01/2020 às 21:12

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3526 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey