Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


08/10/2010

A aposta da International Paper em Três Lagoas

Investimento de US$ 300 milhões da multinacional americana na cidade do Mato Grosso do Sul foi o primeiro projeto greenfield [feito do zero] da companhia fora dos Estados Unidos.

Pela primeira vez, a americana International Paper ergueu uma fábrica de papel greenfield fora dos Estados Unidos. Escolheu o Brasil e, mais especificamente, a cidade de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, para investir US$ 300 milhões e construir um projeto a partir do zero. Ao longo de seus 111 anos, a multinacional só investia em outros países a partir de aquisições e expansões.

Criado há mais de duas décadas, o projeto na cidade sul-mato-grossense consistia em uma fábrica integrada de celulose e papel. Mas com o direcionamento estratégico para o mercado de papel nos últimos anos, a companhia buscou um parceiro para fazer o investimento e encontrou a Votorantim Celulose e Papel – que, em 2009, transformou-se na Fibria depois de incorporar a Aracruz. “A International Paper não é um player de celulose porque consome toda polpa que produz na fabricação de papel”, explica Luis Claudio Pereira, gerente-geral da fábrica de Três Lagoas.

Na parceria com a Fibria, a International Paper realizou uma troca de ativos. Entregou à parceira ativos florestais e o projeto licenciado e absorveu uma fábrica de papel em Luís Antônio, no interior de São Paulo. “Nessa troca, nós nos reservamos o direito de consumir 160 mil toneladas de celulose por ano [o equivalente a 15% da produção da Fibria] com a possibilidade de aumentar a demanda.”

Através de um duto que une as duas empresas, a Fibria fornece a celulose ainda líquida para a International Paper fabricar 200 mil toneladas de papel para imprimir e escrever por ano. O restante da produção, a companhia transforma em fardos de 250kg de celulose seca para exportar para Europa, Ásia e Américas.

Expansão

Ao planejar a fábrica de 223 funcionários, a International Paper projetou a construção uma segunda linha de produção. O novo investimento, entretanto, não tem data para começar a ser executado. Apesar de a primeira unidade já operar em plena capacidade, a empresa pretende esperar uma melhora do mercado consumidor para tomar a decisão sobre a nova linha, algo que deverá acontecer somente em 2012. “Os indicadores de consumo de papel no Brasil sinalizaram algumas incertezas. Vamos aguardar um pouco mais”, afirma Pereira. É o que a cidade está fazendo. 


Fonte: Época Negócios



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Ana paula gatti disse:

22/01/2013 às 20:58

Gostaria de saber se vcs estão interessados em contratar estagiária de engenharia civil, estou cursando o 2º ano e gostaria muito de estagiar com vcs!!!Telefones para contato: 18-9784-3644 ou 18-8109-0302>

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


5229 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey