Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


29/04/2014

Eliminação de sansão-do-campo em florestas em processo de restauração

Dissertação de mestrado defendida na Universidade Estadual Paulista?Júlio de Mesquita Filho?de autoria de Diego Sotto Podadera, relata sobre a Eliminação da espécie Mimosa caesalpiniifolia Benth. (sansão-do-campo) em florestas em processo de restauração.

Foto ilustrativa - Google
           Com o intuito de recuperar áreas que sofreram danos ecológicos devido a algum tipo de exploração dos recursos naturais, emprega-se a técnica de restauração. Neste tipo de técnica o uso de espécies exóticas pioneiras tem sido justificado  por um possível efeito facilitador na restauração,  além de proverem benefícios econômicos, conciliando aspectos ecológicos, econômicos e sociais. Porém, essas espécies podem tornar-se um risco para os ecossistemas naturais, uma vez que podem se configurar em invasoras, bem como competir com a comunidade em regeneração, atrasando assim, o processo sucessional esperado do ecossistema em restauração.  Práticas de manejo adaptativo são então necessárias, nestes casos, com a finalidade de redirecionar a trajetória natural da sucessão.
            O objetivo deste estudo foi verificar quais os efeitos da eliminação de uma espécie arbórea exótica (M. caesalpiniifolia) sobre a comunidade nativa regenerante sob plantio de restauração florestal em região de floresta estacional semidecidual.
            Neste sentido, para a realização da pesquisa, após a retirada dos indivíduos de sansão-do-campo, foram testadas as seguintes hipóteses: Mimosa caesalpiniifolia exerce efeito supressor nas comunidades em restauração; A resposta ao manejo será variável entre espécies, modelos de restauração e situações ambientais. O estudo foi realizado no município de Botucatu, estado de São Paulo, em duas áreas experimentais com características diferentes de solo e dois modelos de restauração (um sistema agroflorestal e um consórcio de espécies para madeira e lenha).
            Os resultados obtidos no presente estudo sugerem que o manejo beneficiou a comunidade regenerante e possivelmente acelerou o processo de sucessão, porém conclusões sobre o efeito da retirada de árvores como método de manejo adaptativo dependerão de novos estudos de monitoramento que confirmem os efeitos benéficos em longo prazo. Durante o estudo a retirada do sansão-do-campo não trouxe grandes benefícios ecológicos e nem perdas, de modo que o desbaste pode ser recomendado como prática de manejo visando a geração de receita pela exploração da lenha, sem comprometer a sucessão ecológica nos ecossistemas em restauração.

O trabalho na integra pode ser acessado através do link no site da Biblioteca Digital Florestal:
 
http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/7683


Fonte: Josiane Almeida e Marina Lotti - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

14/12/2019 às 02:03

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4860 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey