Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


18/03/2014

Pesquisa que sugere metodologia para avaliação da qualidade das atividades do fomento florestal é defendida na UFV

Pesquisa titulada: Proposta metodológica para a avaliação da qualidade nas atividades do fomento florestal, do pesquisador Glaucio Marcelino Marques foi defendida para obtenção do Título de Doutor pelo Programa de Pós Graduação em Ciência Florestal da Universidade Federal de Viçosa em Minas Gerais.

Foto: Pesquisador Glaucio Marques

O trabalho desenvolvido com o apoio da equipe de desenvolvimento da Fibria, criou uma metodologia capaz de identificar falhas nas atividades florestais do fomento. O desenvolvimento deste trabalho justificou-se pelo fato de que, apesar do reconhecido esforço dos profissionais ligados ao fomento das empresas, nota-se que os produtores fomentados, geralmente, não se preocupam em realizar as operações recomendadas com qualidade. Isto pode ser explicado muitas vezes por motivos culturais, econômicos ou pela falta de informação.

A pesquisa abrangeu parte da região atendida pelo Programa de Fomento Florestal da Empresa Fibria nos estados da Bahia e Espirito Santo. Os principais objetivos do projeto de doutorado foram:
· Identificar as principais dificuldades para se implantar um sistema de controle de qualidade no Fomento Florestal;
· Entender quais as dificuldades dos proprietários para adequação ao controle de qualidade;
· Propor uma metodologia para a empresa e fomentados a fim de minimizar os custos incutidos nas falhas internas e externas no que diz respeito á qualidade;
· Identificar os custos ligados à qualidade e da não qualidade
· Criar ferramentas de gestão.
 
     Com os resultados obtidos através do desenvolvimento da pesquisa, espera-se que, no futuro, possam ser implantados Programas de Qualidade no Fomento Florestal, que atualmente é responsável por grande parte da matéria prima utilizada em muitas empresas do setor florestal.

 “Para que a metodologia apresentada nesta pesquisa seja implantada e traga bons resultados, ela deve ser encarada pela empresa e pelos produtores como uma ferramenta de melhoria na qualidade da execução das operações, para tanto deve haver o envolvimento e comprometimento de todos em busca de resultados positivos”, relatou o Pesquisador.                                        


Fonte: Equipe CI florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (3)


Ademir Câmara Lopes disse:

03/04/2014 às 10:37

Parabéns ao Gláucio pelo excelente trabalho que tem base não apenas teórico mas também prático devido ter vivido dia a dia por muitos anos como Analista do Programa na Aracruz Celulose SA.

Tenho certeza que se aplicado corretamente será uma ferramenta muito útil.

Sucessos nos seus novos desafios e um abraço do amigo.

Ademir Câmara Lopes

Florisval Silva Lima disse:

20/03/2014 às 14:15

Um dos grandes problemas apresentados nos programas de fomentos das empresas florestais da Bahia tem sido por parte dos fomentados em não aderirem as estratégias apresentadas pelas empresas afim de otimizar as atividades e não cumprindo o programado tanto nas operações de produção quanto na adequação ambiental dos imóveis rurais. Parabens ao Dr. pelo trabalho.

Cleber Germano disse:

19/03/2014 às 08:10

Esta publicação mostra o quanto este trabalho é importante para o setor e a sociedade de modo geral. Se bem aplicado, certamente os envolvidos obterão sucesso no fomento florestal. Parabéns ao Dr. Gláucio, que desde o início do trabalho se empenhou em busca do êxito. Com tanta dedicação, todos tinham certeza do sucesso. Abraços.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2154 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey